Tempo
|
A+ / A-

Taça de Portugal

Quim Machado: “Final muito difícil para o Tondela, que vai apanhar um FC Porto com muita confiança”

16 mai, 2022 - 18:15 • Pedro Castro Alves

Treinador que subiu os beirões à I Liga em 2015 lamenta a descida dos tondelenses e antevê dificuldades acrescidas para a final da Taça de Portugal.

A+ / A-

Quim Machado, treinador do Tondela em 2014/15, quando a equipa da Beira Alta subiu à I Liga, acredita que “tudo é possível” na final da Taça de Portugal, marcada para domingo, no Estádio Nacional, mas a força e confiança do FC Porto contrastam com a depressão de um Tondela que acaba de descer à II Liga.

“É uma final muito difícil para o Tondela, porque vai apanhar um Porto campeão, com muita confiança e que só perdeu um jogo para o campeonato”, diz, em Bola Branca.

A final da Taça coloca frente a frente o Porto campeão nacional, à procura da dobradinha, e o Tondela que no passado sábado desceu à II Liga com o empate em casa, frente ao Boavista.

Quim Machado pega no exemplo que viveu, enquanto jogador, do Campomaiorense quando perdeu a final frente ao Beira-Mar, para sublinhar que não há vencedores antecipados e no futebol não há impossíveis.

“Eu tive uma experiência numa final da Taça de Portugal, quando jogava no Campomaiorense, em que jogámos com o Beira-Mar, que já tinha descido de divisão, e acabámos por perder. No futebol tudo é possível, é uma final, mas é muito difícil”, sublinha, em entrevista à Renascença.

Quim Machado foi o treinador da subida do Tondela em 2015 e fica “triste” ao ver “um clube do interior e simpático” de regresso à II Liga de futebol.

“É uma pena, porque o Tondela é um clube organizado, que demonstrava competência. É verdade que nos últimos anos só tem garantido a manutenção nas últimas jornadas, mas demonstrava alguma presença na I Liga”, explica.

Quim Machado antevê um estado anímico em baixa no Tondela, com a descida de divisão, para além de, do outro lado, estar um “adversário de peso que não vai facilitar”.

“Após a descida, aqueles dois ou três dias, são terríveis e os jogadores sentem. Até se libertarem da ideia da descida demora alguns dias. Têm de ver esta final como a oportunidade da vida deles para fazer história”, avisa.

Porto é justo campeão

Sobre o FC Porto, Quim Machado considera que “é um vencedor justo”, até porque teve “períodos em que apresentou um futebol fantástico” e dá mérito ao treinador pelo trabalho que tem feito ao leme dos dragões.

“Sérgio Conceição é um grande treinador e conseguiu fazer um trabalho fantástico ao longo destes cinco anos e este ano ainda mais, com os miúdos que lança e a jogar um bom futebol”, elogia.

A final da Taça de Portugal, entre FC Porto e Tondela, está marcada para domingo, às 17h15, no Estádio Nacional e terá relato na Renascença e acompanhamento ao minuto em rr.sapo.pt.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+