Tempo
|
A+ / A-

Sérgio Conceição

"Jogadores do Porto foram insultados pelo árbitro em Braga"

29 abr, 2022 - 13:00 • Redação

Sérgio Conceição censura comportamento do árbitro Hugo Miguel, após o jogo com o Sporting de Braga, em que o FC Porto perdeu pela primeira vez, ao fim de 59 jornadas. Treinador diz que os árbitros estão numa "redoma" e apela à intervenção do Sindicato dos Jogadores.

A+ / A-

Sérgio Conceição acusa o árbitro Hugo Miguel de ter insultado jogadores do FC Porto, após o final do jogo com o Sporting de Braga, na segunda-feira. O treinador lamenta que os árbitros estejam numa "redoma" e que estas situações não sejam devidamente apreciadas.

"Já vi árbitros a responderem a jogadores, agora a insultar como aconteceu em Braga... a chamar enganador ao Taremi, a dizer ao Francisco 'hoje não caíste'. O engenheiro [Luís Gonçalves] viu vermelho e ele disse 'agora mete uma providência cautelar' [n.d.r. Luís Gonçalves, dirigente do FC Porto, foi castigado na sequência dos incidentes após o FC Porto-Sporting, da I Liga, mas a punição foi suspensa após a apresentação de uma providência cautelar]", relata Sérgio Conceição.

"Os jogadores foram insultados em Braga", reforça o treinador para lamentar que pouco poderá ser feito em relação a essa denúncia. "Eles [árbitros] estão numa redoma e é muito difícil contrariar", argumenta.

Em declarações aos jornalistas, esta sexta-feira, durante a conferência de imprensa de antevisão do jogo com o Vizela, o técnico do FC Porto repete a ideia de que tem tido "azar" com Hugo Miguel. Sérgio admite que, por vezes, também exagera, mas não entende as razões que levam a que o seu comportamento em Braga tem sido tão comentado.

"Não tem a ver com a honestidade intelectual do árbiro que eu não conheço pessoalmente. Ele teve sempre azar com o Porto nos últimos cinco anos. Eu não fui expulso [em Braga], nem vi amarelo e não sei porque é o meu comprotamento foi tão comentado", observa.

O treinador lamenta que ex-jogadores, agora comentadores, estejam a "atingir um nível muito baixo". Mas, "contra tudo isso", sublinha, "vamos fazer tudo para ganhar".

"Nesta casa, a começar pelo presidente, ninguém gosta de perder. Olhamos para o sucesso da equipa. Acredito que haverá muita gente que gravita no futebol que tenta criar situações menos favoráveis ao grupo de trabalho, mas temos experiência e separamos as coisas", garante.

Uribe poderá estar nos convocados para o Vizela

Depois da derrota em Braga, a primeira na I Liga, após 59 jogos, o FC Porto recebe o Vizela, em mais uma jornada em que pode garantir o título. Para isso é necessário fazer um resultado melhor do que o do Sporting, que joga no domingo com o Gil Vicente.

Uribe, afastado das últimas partidas devido a lesão, "está melhor e pode ser convocado", revela o treinador.

A equipa sentiu a derrota em Braga, mas Sérgio Conceição anuncia que todos estão preparados para voltar aos triunfos. Em Braga, voltou a dissecar, "não faltou atitude, talvez tenha faltado mais inteligência no jogo".

"Foi uma semana a pensar no jogo com o Vizela, dissecando o que se passou no jogo e outras coisas que não controlamos, mas a que estamos atentos", afirma, com a arbitragem de Hugo Miguel implícita nas suas palavras.

Em relação ao Vizela, que o Porto já derrotou por duas vezes esta época - I Liga e Taça de Portugal -, Sérgio Conceição diz que é uma equipa mais madura, com uma forma de jogar já "enraizada" e que resulta do "trabalho muito interessante que Álvaro Pacheco tem feito".

Com Uribe em dúvida, o FC Porto não contará com Bruno Costa e Manafá, a recuperar de problemas físicos. O FC Port-Vizela, a contar para a ronda 32 da I Liga, joga-se no sábado, às 19h00. Partida com relato na Renascença e acompanhamento ao minuto em rr.sapo.pt.

Veja a conferência de imprensa de Sérgio Conceição

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+