A+ / A-

O que Luis Díaz aprendeu no Porto está a ajudá-lo em Liverpool

21 abr, 2022 - 19:22 • Redação

O extremo internacional colombiano confessa que as duas épocas e meia no Dragão facilitaram a adaptação a Inglaterra.

A+ / A-

Luis Díaz não esconde que aquilo que aprendeu no FC Porto está a ajudá-lo, agora, a adaptar-se mais rapidamente ao Liverpool.

O internacional colombiano trocou Portugal por Inglaterra em janeiro e já soma quatro golos e duas assistências em 17 jogos pelos "reds". Em entrevista ao site oficial do clube, assinala que "a maior diferença é a intensidade do jogo" na Premier League e o trabalho defensivo. Contudo, em ambos os aspetos, ter estado no FC Porto tem sido um trunfo.

"O nosso sistema obriga-me a muitas tarefas defensivas e isso está a ser o mais difícil até agora. Ainda assim, aprendi muito no FC Porto e por isso não se tem notado tanto, mas estou certo de que vou continuar a melhorar. O mais importante é continuar a ajudar a equipa, porque tenho a certeza de que vamos alcançar grandes coisas aqui", sustenta.

Klopp é "incrível" e ajuda Díaz a ser feliz


Jurgen Klopp, treinador do Liverpool e que muitos elogios tem de feito a Luiz Díaz, "é incrível", além de "muito humilde e muito calmo".

"Preocupa-se com a felicidade de todos, o que para mim é muito importante. No início, ele disse-me que era para continuar o que tinha vindo a fazer esta época, a jogar o meu futebol com alegria e tática, mas tendo sempre consciência das instruções da equipa", conta.

O FC Porto vendeu Luis Díaz ao Liverpool, ao fim de duas épocas e meia, em janeiro, a troco de 45 milhões de euros, mais 15 milhões por objetivos. O extremo colombiano, de 25 anos, assinou 16 golos e cinco assistências em 28 jogos pelos dragões, na primeira metade da temporada.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+