Tempo
|
A+ / A-

FC Porto

Sérgio Conceição multado em 510 euros por críticas à arbitragem

09 fev, 2022 - 14:17 • Redação

Treinador do FC Porto queixou-se que Tiago Martins deixou passar três penáltis num jogo com o Boavista, da jornada 10. Declarações sobre o árbitro já vinham de atrito anterior.

A+ / A-

O Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol multou Sérgio Conceição em 510 euros por críticas à arbitragem.

Em causa estão declarações após o jogo com o Boavista, da décima jornada da I Liga, em que o treinador do FC Porto se queixou de terem ficado três penáltis por assinalar, dois sobre Mehdi Taremi.

Sérgio Conceição criticou o trabalho do árbitro principal da partida, Tiago Martins, depois de questionado, pela Sport TV, sobre a decisão de tirar o ponta de lança iraniano de campo. "Questão de gestão", começou por responder, antes de elaborar: "O Taremi podia estar o jogo todo e mais dois ou três nesta situação e seria difícil assinalarem uma falta."

"Sofreu duas e podiam ter sido assinaladas muitas mais. Não entendo. Viram o que se passou. Eu já disse o que tinha a dizer. Não me sinto nada condicionado em falar deste ambiente que se criou em torno de dois ou três jogadores do FC Porto. Isto é o futebol português. Há muita falta de caráter e corporativismo a mais em alguns setores. Não me revejo. Podem meter-me os processos que quiserem, vou continuar a falar de forma frontal", acrescentou o técnico, no dia 30 de outubro de 2021.

No final da partida, o VAR Bola Branca deu razão às críticas portistas sobre os três penáltis não assinalados e atribuiu nota 1 a Tiago Martins.

História antiga com Tiago Martins


As declarações em causa, porém, já vinham de um anterior duelo de palavras de Sérgio Conceição com a Associação Portuguesa de Árbitros de Futebol (APAF) sobre Tiago Martins, que fora videoárbitro no FC Porto-Paços de Ferreira, duas jornadas antes. Encontro em que Taremi foi expulso, algo que Sérgio Conceição criticou duramente.

"O árbitro pode até ser induzido em erro pela visão que tem do lance no momento, pode ter algumas dúvidas e sente-se confortável para não assinalar porque tem muitas câmaras e gente para o alertar. É um penálti claríssimo. Se o VAR não viu, das duas uma: ou não tem competência ou precisa de ir ao oculista", atirou em conferência de imprensa.

Críticas que motivaram queixa da APAF para o Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol, conforme a Renascença avançou.

"Existem discursos que não melhoram em nada a credibilidade do futebol e nós entendemos que este faz parte desse grupo de comentários desnecessários (...) que passam aquilo que achamos que é o razoável", argumentou o presidente da APAF, Luciano Gonçalves.

Em comunicado, a Associação Nacional dos Treinadores de Futebol (ANTF), defendeu o "direito à opinião" de Sérgio Conceição.

"Além da apreciação objetiva sobre a (in)competência de qualquer agente desportivo, seja ele qual for, se enquadrar no direito à opinião, dentro, claro está, do que é socialmente aceitável, no caso concreto, inexiste motivo para a instauração de qualquer procedimento disciplinar ao treinador em causa", podia ler-se na resposta da ANTF à APAF.

Na conferência de imprensa seguinte, Sérgio Conceição garantiu não se sentir "nada condicionado" pela queixa da APAF ou qualquer um dos "muitos processos" de que tem sido alvo. Nem pelo facto de Tiago Martins ter sido nomeado para árbitro principal da receção do FC Porto ao Boavista, jogo que motivou o castigo aplicado esta quarta-feira.

"Foi uma opinião não positiva, mas também a têm sobre mim, ou não? Os próprios árbitros, se calhar, fazem a análise e dizem: 'Este treinador foi um burro dos 'diabos' porque fez uma substituição mal feita'. Os adeptos julgam-me, os jogadores são criticados, os dirigentes a mesma coisa. Não se pode dizer que um árbitro esteve bem ou menos bem? Foi a minha opinião naquele lance em que acho que fomos prejudicados", disse.

Na sexta-feira, o FC Porto recebe o Sporting, a contar para a jornada 22 do campeonato. Resta saber se Sérgio Conceição voltará a abordar o assunto na conferência de imprensa de antevisão, marcada para quinta-feira.

O clássico realiza-se às 20h15 de sexta-feira, no Dragão, e terá relato em direto na Renascença e acompanhamento ao minuto em rr.sapo.pt.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+