Siga-nos no Whatsapp
A+ / A-

Râguebi

"Vamos jogar um râguebi um bocadinho diferente": Tomás Appleton e as mudanças com Simon Mannix

11 jul, 2024 - 13:20 • Lusa

O atleta português reconheceu que os métodos do neozelandês são “diferentes” do que os jogadores estavam “habituados” com o antecessor, Patrice Lagisquet,

A+ / A-

A seleção portuguesa de râguebi vai apresentar-se frente à Namíbia, no sábado, com algumas “nuances táticas” introduzidas pelo novo treinador, Simon Mannix, mas “com a mesma identidade” que a caracteriza, disse esta quinta-feira o capitão, Tomás Appleton.

Em declarações à agência Lusa, o centro reconheceu que os métodos do neozelandês são “diferentes” do que os jogadores estavam “habituados” com o antecessor, Patrice Lagisquet, e que vão “precisar de mais algum tempo” para os assimilar na totalidade, mas assegurou que estão “confiantes” para a partida.

“São personalidades diferentes. Vamos jogar um estilo de râguebi um bocadinho diferente, com algumas nuances táticas, mas estamos confiantes para nos adaptarmos rapidamente a este novo modelo de jogo”, explicou o capitão.

A “identidade” dos ‘lobos’, essa, continua a ser igual, ou seja, “invasiva, rápida e sem procurar colisões diretas”.

“Lá está, porque não somos uma equipa muito grande, nem muito forte [fisicamente]. Somos uma equipa rápida, de râguebi espetáculo e é isso que vamos continuar a dar”, apontou.

“Espetáculo”, por outro lado, foi também a palavra usada pelo jogador do CDUL para apontar já ao encontro da próxima semana, frente à África do Sul.

Frontal, Appleton admitiu à agência Lusa que “é um desafio grande” jogar diante da Namíbia, no sábado, sem pensar um pouco no encontro com os ‘springboks’, uma semana depois.

“Obviamente que a aura desta digressão vai andar à volta do jogo com a África do Sul. Não nos podemos esquecer que são bicampeões mundiais e uma das melhores seleções, não do momento, mas de todos os tempos”, justificou.

Por isso, “vai ser um privilégio Portugal jogar contra esta equipa”, mas o capitão garante que os ‘lobos’ estão “focados” no encontro com a Namíbia, até porque têm “algumas contas a ajustar” da última vez em que se encontraram, quando os africanos venceram por 29-23, em Coimbra, em 2018.

Os jogos “contra a Namíbia”, de resto, “nunca são dados”, lembrou Tomás Appleton, que se estreou na seleção portuguesa em novembro de 2014, precisamente, frente ao adversário que reencontra no sábado.

“Já lá vão quase 10 anos. Foi uma vitória relativamente sofrida [29-20], mas foi um dos maiores momentos da minha carreira. Ao fim de 10 anos, vai ser o relembrar perfeito”, concluiu Tomás Appleton.

Portugal, 16.º classificado do ranking mundial da World Rugby, defronta no sábado a Namíbia (23.º), seleção que também esteve presente no Mundial de França2023.

O encontro de teste da ‘janela’ oficial de verão tem início previsto para as 14:00 (hora de Lisboa), no Estádio Hage Geingob, em Windhoek.

Este vai ser o primeiro de dois jogos da ‘digressão’ da seleção portuguesa em África, que culmina em 20 de julho com um encontro frente à África do Sul, atual campeã mundial.

Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+