Tempo
|
A+ / A-

Nelson Piquet chama “neguinho” a Hamilton e este responde em português: “Vamos focar em mudar a mentalidade”

28 jun, 2022 - 15:43 • João Carlos Malta

Em causa uma entrevista do ex-piloto brasileiro de F1, que comentava uma ultrapassagem do britânico ao neerlandês Max Verstappen.

A+ / A-

O piloto da Mercedes Lewis Hamilton respondeu, na tarde desta terça-feira, ao antigo piloto de F1 Nelson Piquet, pai da namorada de Max Verstappen, depois de este o ter tratado por “neguinho”, numa entrevista em que comentava uma ultrapassagem do britânico ao neerlandês.

No Twitter, Hamilton considera que este caso é “mais do que um problema de linguagem”. “Este pensamento arcaico tem de mudar e não deve ter lugar no nosso desporto”, afirma.

Nelson Piquet, antigo tricampeão mundial de Fórmula 1, está a ser alvo de muitas críticas depois de se ter referido a Lewis Hamilton como "neguinho" durante uma entrevista em novembro de 2021.

Na ocasião, Piquet referia-se ao embate entre Hamilton e o neerlandês no GP da Grã-Bretanha. "O neguinho meteu o carro e não deixou Verstappen desviar. O neguinho deixou o carro porque ali [na curva] não há maneira de passarem dois carros. Fez de sacanagem [propósito]. A sorte dele foi que só o Verstappen é que se f.... Fez uma p... sacanagem", afirmou o brasileiro.

Hamilton na mesma publicação diz ainda que desde sempre esteve “rodeado e atingido por este tipo de atitudes”, confidencia.

“Já houve muito tempo para aprender. Este é o momento de agir”, pede o piloto da Mercedes.

De seguida numa outra publicação sobre o mesmo tema, e em português, Hamilton escreveu: “Vamos focar em mudar a mentalidade”.

O acidente entre os dois pilotos, recorde-se, aconteceu numa altura em que ambos disputavam a liderança do Mundial de Fórmula 1.

Em comunicado, a Fórmula 1 reagiu esta terça-feira à entrevista de Piquet: "Linguagem discriminatória ou racista é inaceitável e não tem lugar na sociedade. O Lewis é um embaixador incrível do nosso desporto e merece respeito. Os seus esforços para aumentar a diversidade e a inclusão são uma lição para muitos".

O companheiro de equipa de Hamilton, George Russell escreveu também no Twitter: “Enorme respeito por LH. Ele fez mais por este desporto do que qualquer outro na história, não só na pista mas também fora dela. O facto de ele e muitos outros terem de lidar com este tipo de linguagem é inaceitável”.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+