Tempo
|
A+ / A-

Ténis

Medvedev destrona Djokovic, João Sousa de regresso ao "top-60"

13 jun, 2022 - 10:43 • Redação

Grande revolução no pódio da hierarquia mundial de ténis. Novak Djokovic desce para terceiro. João Sousa no "top-60" pela primeira vez em dois anos.

A+ / A-

O russo Daniil Medvedev regressou ao primeiro lugar do "ranking" ATP, ao destronar o sérvio Novak Djokovic, que liderava a classificação desde fevereiro.

Medvedev foi finalista vencido no torneio de Rosmalen, nos Países Baixos. O russo ainda poderá ver a sua vantagem aumentar, uma vez que Djokovic não vai conseguir igualar os pontos que fez em Wimbledon no ano passado, quando foi campeão.

O torneio inglês não contará para a atribuição de pontos, decisão tomada pela ATP, depois da organização da prova ter optado por banir tenistas russos e bielorrussos da competição.

A atualização marca a descida de Djokovic para o último lugar do pódio, com o alemão Alexander Zverev a subir ao segundo posto.

Pela primeira vez desde 2003, os dois primeiros lugares do "ranking" não contam com nenhum nome entre Djokovic, Rafael Nadal, Roger Federer ou Andy Murray.

Ainda no "top-10", o norueguês Casper Ruud e o grego Stefanos Tsitsipas trocam de posições. Ruud é agora quinto e Tsitsipas desce para o sexto posto.

João Sousa de regresso ao "top-60"

O tenista João Sousa continua a ser o português mais bem classificado do "ranking" ATP.

O jogador vimaranense subiu seis posições e ocupa a 57.ª posição da hierarquia mundial de ténis. A atualização desta segunda-feira marca o regresso de Sousa ao "top-60", onde não estava desde janeiro de 2020.

A semana foi positiva para os três portugueses mais bem classificados. Nuno Borges subiu dois lugares e é 128.º. Gastão Elias ascendeu sete posições e está em 165.º.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+