Tempo
|
A+ / A-

Jogos Olímpicos de Inverno

Mais um caso na patinagem. Espanhola acusa doping em Pequim 2022

22 fev, 2022 - 16:56 • Redação

Laura Barquero, de 20 anos, acusou a presença de um metabólico de clostebol, em análises feitas em plenos Jogos de Invero.

A+ / A-

A patinadora artística espanhola Laura Barquero testou positivo para uma substância proibida nos Jogos Olímpicos de Inverno, de acordo com a Agência Internacional de Testagem (ITA).

Uma amostra recolhida a 18 de fevereiro continha um metabólico de clostebol, um esteróide anabolizante androgénico sintético que se encontra na lista de substâncias proibidas pela Agência Mundial Antidoping.

Barquero, de 20 anos, testou durante a competição de pares de patinagem artística de Pequim 2022.

"A atleta foi informada. Ela tem o direito de pedir a análise da amostra B. O assunto será, depois, encaminhado para a divisão antidoping o Tribunal Arbitral do Desporto, para adjudicação sob as regras antidoping do IOC [Comité Olímpico Internacional] aplicáveis aos Jogos Olímpicos de Pequim 2022", pode ler-se no comunicado da ITA.

Laura Barquero terminou o concurso de pares, juntamente com Maurizio Zandron, na 11.ª posição.

Este é o quarto caso de doping em Pequim 2022. O mais mediático foi o da patinadora russa Kamila Valieva, de apenas 15 anos.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+