Tempo
|
A+ / A-

Hóquei em patins

Portugal queria jogar e volta a criticar final do Espanha – França

20 nov, 2021 - 19:12 • Redação

Renato Garrido falou pela Seleção portuguesa que não pode defrontar a Itália na partida que ia decidir o terceiro lugar no Europeu.

A+ / A-

O selecionador de hóquei em patins garante que Portugal estava preparado “para jogar” contra Itália no Europeu, apesar dos dois casos de Covid-19 no plantel.

“Vínhamos preparados para jogar. Foi a World Skate que decidiu e nós respeitamos a decisão. Iamos ter menos dois jogadores importantes, mas preparamo-nos para o jogo”, disse Renato Garrido.

A equipa das quinas confirmou que dois jogadores testaram positivo este sábado.

Fazendo o balanço do Europeu, Renato Garrido reconhece que “não estivemos ao nível que queríamos estar em todos os jogos”, mas “enquanto treinador sinto-me bastante orgulhoso dos meus jogadores”.

Já sobre a polémica do Espanha – França, o técnico luso volta a deixar críticas: “Cada um se revê na forma de estar na vida. Quem toma estas atitudes no desporto, toma-as na vida. As pessoas façam bem uma reflexão”.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Petervlg
    22 nov, 2021 Trofa 08:58
    A reflexão é simples, Renato Garrido não é a pessoa indicada para estar a frente da seleção, um excelente grupo de jogadores, que pouco demonstrou dentro do ringue as suas qualidades, isto só tem um responsável o selecionador, fraco e sem ideias de jogo. É fácil culpar a Espanha, fez o que tinha a fazer, mas Portugal não atingiu a final, apenas por culpa própria.

Destaques V+