Tempo
|
A+ / A-

Neemias Queta “é uma aposta de futuro” e pode ser figura relevante na NBA

19 out, 2021 - 10:20 • Pedro Castro Alves

Paulo Silvestre, antigo diretor e amigo do atleta dos Sacramento Kings, acredita que Neemias “vai ter o seu espaço” já esta época, que arranca no dia 20 de outubro e explica a chave do sucesso do primeiro português na NBA.

A+ / A-

Neemias Queta, “um miúdo sempre muito dedicado, empenhado e com vontade de aprender”, chegou ao Barreirense aos 10 anos para o minibásquete. Foi no Barreiro que fez toda a formação, que na época era coordenado por Paulo Silvestre.

“Não é justo dizer que alguém, naquela altura e durante a formação, poderia imaginar que ele ia chegar ao ponto em que está”, confessa o antigo dirigente, em entrevista à Renascença. “Sabíamos era que era um miúdo fantástico”, acrescenta.

Muito “acarinhado por toda a gente” no clube, Neemias, nascido em Lisboa, completou a formação no Barreirense, mas manteve os laços criados, incluindo com Paulo Silvestre, com quem ainda mantém ligação. Essa proximidade permite ao antigo diretor explicar o que tornou o poste no primeiro português na NBA.

“Ele acreditou. Sempre sonhou, mas foi o que acreditou mais nele próprio”, revela. “O sucesso dele vem daí, de acreditar no sonho” e de ter “a ponta de sorte que é preciso”.

Apesar de acompanhar o atleta desde muito cedo, Paulo Silvestre sublinha que “todo o mérito é dele” e que “tudo o que ele possa conseguir é mérito, acima de tudo, dele”. Agora, olhando para o futuro, o ex-dirigente não tem dúvidas que o sucesso na liga americana “vai ser uma realidade”.

Crescer na G-League para brilhar na NBA


Depois de uma breve passagem pelo Benfica, Neemias Queta, hoje com 22 anos, 2,11m e 112kg, viajou até aos Estados Unidos, para representar os Utah State Aggies, nos campeonatos universitários.

Ao ver “o percurso que ele teve”, depois de ser escolha 39 no “draft” e com “as caraterísticas físicas e técnicas que ele tem”, Silvestre não tem dúvidas que o português é uma “aposta de futuro” em Sacramento e “vai ter oportunidades para mostrar o seu valor e realizar o sonho de jogar na NBA".

Queta é um dos 17 escolhidos para o arranque de época em Sacramento, mas deve rodar nos Stockton Kings, equipa satélite que atua na G-League (liga de desenvolvimento) e onde pode ter “a sua afirmação”. No entanto, Paulo Silvestre acredita que “irá ter oportunidade de jogar na equipa principal”.

“Ninguém pode esperar que ele chegue e tenha uma temporada de grande sucesso, mas acredito que vá ter espaço. E, se tiver esse espaço, não tenho dúvidas que o vai aproveitar”, diz.

Por agora, Neemias Queta “está muito empenhado e focado”, tal como sempre esteve durante a formação, mas “consciente do passo que deu e do sítio onde está”. O foco é agora “é evoluir todos os dias e fazer cada vez melhor”.

“Está à espera da oportunidade. Acredito que a vai ter e que vai ser bem-sucedido”, conclui.

A temporada na NBA arranca no dia 20 do outubro, com viagem dos Sacramento Kings a Portland. Já os Stockton Kings, equipa satélite, têm o primeiro jogo oficial no dia 5 de novembro, com visita aos Santa Cruz Warriors.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+