Tempo
|
A+ / A-

VAR Bola Branca

Nota 3 para Luís Godinho. "Interveio mais do que é normal"

29 out, 2022 - 20:03 • Redação

VAR Bola Branca considera que o árbitro do Benfica 5-0 Desportivo de Chaves acertou nos lances capitais, mas assinalou demasiadas faltas.

A+ / A-

Paulo Pereira, videoárbitro (VAR) Bola Branca, atribui Nota 3 a Luís Godinho, pela prestação no Benfica 5-0 Desportivo de Chaves, da jornada 11 da I Liga.

O especialista considera que o árbitro "interveio mais do que é normal", para um total de 28 faltas, no entanto, não teve influência no resultado.

Aos 31 minutos, Arriba derrubou Rafa, mas não levou amarelo, decisão que Paulo Pereira aprova. Logo a seguir, Aursnes foi admoestado por falta sobre Abbas, mas "devia ter contemporizado", como fizera no lance anterior.

"Aos 40 minutos, no amarelo a Guima, o árbitro deveria ter dado lei da vantagem, porque Rafa estava isolado. Erro de Luís Godinho, precipitou-se", considera o comentador de arbitragem da Renascença.

Enzo introduziu a bola na baliza do Chaves aos 53 minutos, mas o golo foi anulado, decisão que Paulo Pereira considera ter sido acertado.

Ao minuto 73, "mais uma precipitação" de Luís Godinho, que voltou a não dar a lei da vantagem, num lance em que, no entender do VAR Bola Branca, a regra devia ter sido aplicada.

Por fim, Paulo Pereira assume que o fora de jogo a Musa "deixa dúvidas". Ainda assim, a falta foi fora da área, por isso, não VAR.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+