Tempo
|
A+ / A-

Salários em atraso no recém-formado Villa Athletic Club. "Conguito" assume "dias difíceis"

19 out, 2022 - 12:33 • Redação

Fábio Lopes, conhecido como Conguito, fundador do clube criado no verão no Alentejo, diz que está a trabalhar para encontrar uma solução.

A+ / A-

O Villa Athletic Club, fundado este verão no Alentejo e que compete nos distritais de Portalegre, tem lidado com dificuldades financeiras, com acusações de salários em atraso e falta de condições.

O clube foi criado por Fábio Lopes, também conhecido por Conguito, radialista da "MegaHits" e personalidade do YouTube, a 14 de junho, para competir no Campeonato Distrital de Portalegre. A sede é em Ponte de Sor, embora os treinos se realizem em Samora Correia. Contratou Meyong, antigo jogador do Vitória de Setúbal, como treinador e atraiu jogadores como Edinho, antigo internacional português, ou André Carvalhas, que na temporada passada competia na II Liga.

Contudo, numa competição organizada pela Associação de Futebol de Portalegre, o Villa perdeu o primeiro jogo por falta de comparência. Ao segundo jogo, só estavam inscritos 12 jogadores, sem equipa técnica.

Edinho criticou Fábio Lopes numa "story" do Instagram, denunciando a existência de salários em atraso. Em entrevista ao semanário "Expresso", Meyong diz sentir-se "enganado e usado".

Em comunicado à agência Lusa, através da sua assessoria, Fábio Lopes assume que "os investimentos iniciais previstos não se concretizaram" e que o Villa Athletic Club está a ter "algumas dificuldades ao nível de patrocínios com marcas".

"Humildemente, reconheço que estão a ser dias muito difíceis. (...) Somos uma equipa pequena, mas dedicada inteiramente ao Villa Athletic Club e a encontrar todas as soluções de viabilização deste projeto", salienta, garantindo que a sua equipa "tudo fará para chegar a uma solução rapidamente".

A Renascença tentou contactar Fábio Lopes, mas a chamada não foi atendida.

[notícia atualizada às 13h21]

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+