Tempo
|
A+ / A-

Gamboa. “Sonho de qualquer jogador atuar num grande”

20 jun, 2022 - 20:15 • Pedro Azevedo

Médio deixa o Estoril, após duas temporadas de sucesso, e está à espera que o telefone toque.

A+ / A-

O médio João Gamboa está em fim de contrato com o Estoril e livre para ponderar convites.

Em entrevista a Bola Branca, o jogador, de 25 anos, não esconde a ambição desportiva de representar um grande em Portugal.

“É o sonho de qualquer jogador atuar num grande e aos 25 anos seria o momento certo. Sinto-me preparado e criei experiência suficiente para isso. Fiz bastantes jogos e mantive nível desportivo, principalmente nos últimos anos”, disse.

João Gamboa tem vários convites e está inclinado a emigrar caso em Portugal não surja uma proposta mais sedutora, de um clube que possa lutar por títulos.

“Estou na fase de espera. Tenho tido algumas abordagens de bons projetos de Portugal, mas a minha intenção passa prioritariamente por experimentar o estrangeiro para lutar por um título. Gostava de saber o que é lutar por um título. Devo tomar uma decisão até ao final desta semana. Mas neste momento sou um jogador livre”, refere.

A ambição desportiva de João Gamboa, depois de 75 jogos em duas épocas pelo Estoril, onde foi campeão há um ano na II Liga e na presente época contribuiu para a boa campanha dos canarinhos no campeonato.

“O balanço é muito positivo. Cresci muito no Estoril, um clube que foi muito importante para mim para o crescimento e a maturidade que precisava. Só tenho que agradecer ao Estoril, a toda a estrutura e ao treinador Bruno Pinheiro que foi muito importante no meu crescimento”, elogia.

Gamboa, de 25 anos, passou por quatro emblemas na formação: Rio Ave, Varzim, Benfica e Sp. Braga. No futebol sénior começou no Braga, passando por Marítimo, Chaves e Estoril, onde foi campeão da II Liga na época anterior, e na presente temporada fez 36 jogos oficiais.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+