Tempo
|
A+ / A-

I Liga

Conselho de Disciplina abre inquérito ao Portimonense devido a partida no Dragão

27 abr, 2022 - 17:40 • Carlos Calaveiras

Algarvios fizeram várias poupanças e o treinador referiu, no final, que o clube não tinha “as condições mínimas para ser mais competitivo”.

A+ / A-

O Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol abriu um processo de inquérito ao Portimonense. Em causa a partida no Dragão em que os algarvios perderam por 7-0.

“Instauração de processo de inquérito, por deliberação da Secção Profissional, de 18 de abril de 2022, tendo por objeto apuramento de factualidade relacionada com eventual apresentação de equipa inferior em jogo a contar para a Liga. O processo foi enviado, dia 22 de abril de 2022, à Comissão de Instrutores da Liga Portuguesa de Futebol Profissional, ficando excluída a publicidade até ao fim da instrução”, lê-se no comunicado.

Nesse jogo, o Portimonense fez várias poupanças, para além de castigos e lesões.

No final da partida, o técnico Paulo Sérgio disse que não o clube não tinha “as condições mínimas para ser mais competitivo”.

O treinador já explicou as alterações, várias forçadas: "Quando se fala em poupanças, falam em sete, é pura maldade. William, suspenso três jogos, Possignolo suspenso por cartão vermelho no jogo anterior, Wellington suspenso, Pedrão não treinou com receio de lesão muscular", começou por dizer.

"Quem eu segurei no banco foi o Samuel, com quatro amarelos, o Ivan Angulo, com quatro amarelos, e segurei o miúdo Relvas, que é um central que utilizo como lateral esquerdo desde a venda do Fali. É muita desonestidade intelectual", termina.

Depois da derrota com o FC Porto, o Portimonense venceu o Moreirense na jornada seguida e praticamente fechou as contas da permanência. No fim dessa partida, Paulo Sérgio voltou a criticar:

"Há muitos mamões, gente à procura de panelinha e de tacho, mas que nunca fizeram nada na vida. Para eles, está aqui a resposta e o meu obrigado pelo respeito que tiveram. Como também já disse, encontramo-nos nesta vida", afirmou.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+