Tempo
|
A+ / A-

João Pedro Sousa

Boavista quer impor a segunda derrota seguida ao FC Porto

28 out, 2021 - 15:12 • Inês Braga Sampaio

Equipa de Sérgio Conceição não perde dois jogos consecutivos desde agosto de 2019. João Pedro Sousa quer sujar a folha quase imaculada do dragão no dérbi da cidade do Porto.

A+ / A-

O Boavista quer ser a primeira equipa desde agosto de 2019 a impor uma segunda derrota consecutiva ao FC Porto. Ambição assumida pelo treinador, João Pedro Sousa, na antevisão do dérbi da jornada 10 da I Liga.

Em conferência de imprensa, esta quinta-feira, João Pedro Sousa foi confrontado com a possibilidade de o FC Porto se apresentar mais fraco depois da derrota com o Santa Clara, que ditou o adeus à Taça da Liga. O treinador do Boavista frisou que espera "precisamente o contrário".

"Vamos encontrar um Porto muito forte que veio de um resultado negativo. Não me recordo quando é que o Porto teve duas derrotas consecutivas em todas as competições [aconteceu em agosto de 2019, com Gil Vicente e Krasnodar]. Gostávamos de ser nós a causar esse dano ao Porto, mas, para isso, teremos de ser uma equipa muito competente e muito concentrada e, a nível tático, teremos de ser perfeitos", vincou.

Dérbi é dérbi, mesmo da primeira vez


O dérbi da cidade do Porto é "sempre carregado de emoção", algo que "alguns jogadores do Boavista vão sentir pela primeira vez".

"Isso é bom para o nosso crescimento. Vai ser um jogo extremamente complicado, mas queremos disputá-lo, sabendo que é muito importante para o clube e para os adeptos e, por isso, é muito importante para nós. Vamos fazer tudo para dar respostas positivas", afiançou.

No Dragão, o Boavista terá de jogar com grande "competência técnica, tática e emocional", de modo a "controlar a pressão adversária" e conseguir ter bola em zonas em que possa desorganizar o FC Porto:

"Se não conseguirmos fazer isto, vamos sofrer muito e, se começarmos a sofrer demasiado, a probabilidade de sofrer golos é maior. É complicado, mas passa por aí. Capacidade de ter a bola e conseguir desorganizar o Porto e a sua pressão forte e constante, longe da nossa baliza."

Regressar às vitórias num campo difícil


O Boavista só perdeu uma vez nos últimos seis jogos, porém, também não ganhou nas últimas seis jornadas. João Pedro Sousa quer "regressar às vitórias" e apresentar melhor futebol, "mais dinâmico e agressivo".

O técnico axadrezado assume que um empate no Dragão, conforme se verificou na temporada passada, "seria positivo". Contudo, deixou claro que o Boavista preparou o jogo a pensar, apenas e só, na vitória.

"Não gostamos de olhar para trás. Não entramos em campo a pensar que vamos empatar e que o empate é um resultado positivo para nós. Nunca o faremos. Sabemos que a probabilidade de vitória é maior ou menos em determinados campos e com determinados adversários, mas esta a ambição ninguém nos vai tirar, que é vencer seja onde for", sublinhou.

Goleador volta para o assalto ao Dragão


O Boavista poderá contar com Gustavo Sauer, regressado de lesão. O avançado brasileiro tem cinco golos marcados, esta temporada. João Pedro Sousa congratulou-se com o regresso de um jogador "importante".

"O Gustavo tem sido sempre titular, tem feito golos, tem sido importante. Permite-nos variar, até, a forma de jogar, porque tanto pode jogar no corredor central, mais perto da baliza, como por fora. É uma opção muito interessante para nós", reconheceu o treinador do Boavista.

O FC Porto-Boavista, a contar para a jornada 10 do campeonato, está marcado para sábado, às 17h00, no Estádio do Dragão. Terá relato em direto na Renascença e acompanhamento ao minuto em rr.sapo.pt.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+