Tempo
|
A+ / A-

Barcelona eliminado da Taça da Rainha por utilização indevida de ex-jogadora do Benfica

25 jan, 2023 - 10:56 • Inês Braga Sampaio

Geyse devia ter cumprido sanção nos oitavos de final, devido a uma expulsão na temporada passada, quando ainda jogava no Madrid CFF. Sevilha também foi eliminado pela secretaria.

A+ / A-

O Barcelona foi eliminado da Taça da Rainha (equivalente feminino à Taça do Rei) por utilização indevida da antiga jogadora do Benfica Geyse.

Em causa a expulsão da avançada internacional brasileira, de 24 anos, na temporada passada, no último jogo na prova pelo Madrid CFF. O Comité de Competições da Real Federação Espanhola de Futebol (RFEF) determinou que Geyse deveria ter cumprido a sanção no primeiro jogo na Taça pelo Barcelona, frente ao Osasuna, nos oitavos de final. Contudo, foi titular pelas catalãs, que venceram esse jogo por 9-0.

Além da eliminação imediata, permitindo ao Osasuna seguir em frente, o Comité da RFEF também multou o Barcelona em 1.001 euros.

O Barcelona, que alega que a proibição não apareceu no site da RFEF nem no sistema interno utilizado pelos clubes para verificar sanções, já anunciou que vai recorrer do castigo. Se a sanção não for revogada, o tricampeão da Taça promete levar o caso a outras instâncias.

Sevilha também foi afastado na secretaria


Este não é caso único. O Sevilha também foi eliminado da Taça da Rainha na secretaria por utilização irregular de Nagore Calderón.

A situação é semelhante: a média espanhola tinha sido expulsa, na temporada passada, frente ao Granadilla. O Sevilha também argumenta não ter sido notificado da proibição de utilização de Calderón, que saiu do banco na vitória, por 1-0, sobre o Villarreal, nos oitavos de final.

Por agora, Osasuna e Villarreal juntam-se a Granada, Real Madrid, Athletic Bilbau, Granadilla, Atlético de Madrid e Alhama nos "quartos".

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+