Tempo
|
A+ / A-

Mundial 2022

Flick e Federação Alemã vão discutir futuro "muito em breve"

01 dez, 2022 - 21:46 • Redação

Selecionador da Alemanha não toma decisão logo após a queda na fase de grupos do Mundial 2022, mas admite conversar.

A+ / A-

Hans-Dieter Flick vai discutir o futuro à frente da seleção da Alemanha "muito em breve", após a eliminação na fase de grupos do Mundial 2022.

Esta quinta-feira, apesar da vitória (4-2) sobre a Costa Rica, na terceira e última jornada, os alemães caíram para o terceiro lugar do grupo E, atrás do Japão, que terminou em primeiro, e da Espanha, segunda.

Em declarações após o encontro, Flick não deu certezas sobre o futuro.

"Vamos decidir isso rapidamente. É difícil responder [à pergunta sobre o futuro] logo depois do jogo e quando acabámos de ser eliminados. Vamos conversar muito, muito em breve", salientou o técnico alemão.

Flick comanda a seleção da Alemanha desde o verão de 2021, após o Euro 2020 (realizado nesse ano). Garantiu o apuramento para o Mundial, porém, a participação no torneio acaba envolta em polémica e desilusão.

A derrota com o Japão, na jornada inaugural, custou caro à Alemanha. Extra-futebol, os jogadores germânicos também se destacaram por, na fotografia de grupo desse jogo, terem tapado as bocas, em sinal de protesto contra a FIFA e o Qatar, pelos atropelos aos direitos humanos no país anfitrião. A organização proibiu os capitães das seleções de utilizar as braçadeiras "One Love" (um amor), de defesa da igualdade.

A Federação Alemã de Futebol acusou a FIFA de "calar" a seleção e admitiu fazer queixa no Tribunal Arbitral do Desporto (TAD).

Esta foi a segunda eliminação consecutiva da Alemanha na fase de grupos de um Mundial. Já em 2018, na Rússia, então sob o comando de Joachim Low, tinham ficado pelo caminho de forma precoce.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+