Tempo
|
A+ / A-

Ucrânia pode juntar-se à candidatura ibérica ao Mundial 2030

03 out, 2022 - 22:35 • Redação

Jornal "The Times" garante que inclusão da Ucrânia foi aprovada pelos governos de Portugal e Espanha e será oficialmente anunciada na quarta-feira.

A+ / A-

A Ucrânia pode juntar-se à candidatura ibérica de Portugal e Espanha para organizar o Mundial 2030, segundo o jornal britânico "The Times" e confirmou Bola Branca.

De acordo com a publicação, o presidente ucraniano Volodymyr Zelesnky fez o pedido aos aos governos de Portugal e Espanha, que deram luz verde à adição ao projeto, numa altura em que o país continua a ser invadido pela Rússia.

Contactada pela Renascença, a Federação Portuguesa de Futebol não comenta.

A Ucrânia receberia os jogos de um dos grupos do torneio. O governo ucraniano acredita que em 2030, dentro de oito anos, a reconstrução do país já esteja em curso após o fim da guerra com a Rússia.

A inclusão da Ucrânia na candidatura ibérica será anunciada, segundo o jornal britânico, na próxima quarta-feira, numa conferência de imprensa na sede da UEFA.

Portugal e Espanha já anunciaram a intenção de candidatura em 2020. O protocolo foi assinado em outubro desse ano, no estádio do Algarve e a candidatura foi anunciada em 2021, antes do Campeonato da Europa, num amigável entre as duas seleções em Madrid.

A decisão sobre quem será o anfitrião do Campeonato do Mundo de 2030 será tomada dentro de dois anos, num congresso da FIFA marcado para 2024.

Além do Mundial na Península Ibérica, estarão em cima da mesa a candidatura de Marrocos e uma conjunta de quatro países sul-americanos: Uruguai, Argentina, Paraguai e Chile.

António Laranjo, antigo diretor do Euro 2004, é o coordenador do projeto técnico da candidatura de Portugal e Espanha.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Joaquim Correto
    03 out, 2022 Paços 23:11
    Era só o que faltava!

Destaques V+