Tempo
|
A+ / A-

Real Madrid pode chegar aos 150 milhões por Rafael Leão

25 mai, 2022 - 11:25 • Redação

Avançado internacional português, de 22 anos, tem contrato com o AC Milan até 2024, mas os italianos querem estendê-lo até 2026. Valor da cláusula de rescisão não assusta o Real.

A+ / A-

O Real Madrid está disposto a pagar 150 milhões de euros para comprar Rafael Leão ao AC Milan, segundo avança a "Gazzetta dello Sport", esta quarta-feira.

De acordo com o jornal italiano, o Real Madrid procura uma solução para o ataque, depois de ter perdido Kylian Mbappé, que renovou com o Paris Saint-Germain. Rafael Leão tem, atualmente, cláusula de rescisão de 150 milhões de euros, um valor que não assusta o clube espanhol.

O AC Milan não pretende perder o melhor jogador da Serie A, decisivo para a conquista do título nacional, no entanto. Os italianos pretendem renovar com o avançado internacional português, de 22 anos, cujo contrato termina em 2024. A intenção é estender o vínculo até 2026.

No sábado, o Tribunal de Milão decidiu a favor da SAD do Sporting no caso contra Rafael Leão e definiu que o avançado terá de entregar 20% do seu salário, cerca de 1,5 milhões de euros por ano, ao Sporting.

O caso remonta a 2018, à invasão dos adeptos à Academia do Sporting. O avançado alegou justa causa para rescindir com contrato e assinar com o Lille, mas o tribunal dá razão ao clube português. O valor total que Leão deve ao Sporting já ultrapassa os 20 milhões de euros, com juros.

O Milan comprou Rafael Leão ao Lille no verão de 2019, por cerca de 30 milhões de euros. Esta época, de afirmação plena, registou 14 golos e 12 assistências em 42 jogos e foi decisivo na conquista do Scudetto, algo que lhe valeu a eleição como melhor jogador do campeonato italiano.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+