Tempo
|
A+ / A-

Ronaldo fora dos finalistas para o "The Best" pela primeira vez em 12 anos

07 jan, 2022 - 14:52 • Lusa

Lewandowski, Messi e Mohamed Salah são os finalistas do prémio da FIFA de melhor jogador do mundo.

A+ / A-

O polaco Robert Lewandowski, o argentino Lionel Messi e o egípcio Mohamed Salah são os finalistas do prémio The Best para melhor futebolista do ano, enquanto Cristiano Ronaldo falha os três primeiros lugares pela primeira vez desde 2010.

O ponta de lança do Bayern Munique, de 33 anos, conquistou pela primeira vez o troféu em 2020 e procura agora a segunda distinção, enfrentando a concorrência do avançado do Paris Saint-Germain, de 34, que já venceu o galardão por seis vezes, e de Salah, de 29 anos, que alinha no Liverpool e nunca venceu o prémio.

Messi venceu o prémio The Best com o presente formato em 2019, tal como aconteceu em 2010, 2011, 2012 e 2015, em atribuições conjuntas com a Bola de Ouro, depois de ter sido distinguido em 2009 como Jogador do Ano da FIFA, antecessor do atual galardão.

O internacional português Cristiano Ronaldo, vencedor do prémio por cinco vezes, em 2008, 2013, 2014, 2016 e 2017, e que alinha no Manchester United depois de três temporadas na Juventus, ficou fora dos três finalistas pela primeira vez desde 2010, ano em que Messi venceu e Iniesta e Xavi ficaram nos lugares seguintes.

O troféu The Best substituiu o antigo prémio de Jogador do Ano da FIFA, criado em 1991 e que entre 2010 e 2015 foi atribuído em conjunto com a Bola de Ouro, da revista France Football.

As finalistas ao The Best para melhor jogadora do ano também foram hoje conhecidas, com as espanholas Jenni Hermoso e Alexia Putellas e a australiana Sam Kerr a lutarem pelo galardão, conquistado em 2020 pela britânica Lucy Bronze.

Os vencedores vão ser conhecidos numa cerimónia virtual em 17 de janeiro.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+