Tempo
|
A+ / A-

Messi fica no Barcelona, mas deixa críticas. "O presidente não cumpriu com a palavra"

04 set, 2020 - 17:02 • Redação

Argentino revela que falou várias vezes durante a época com a direção com o intuito de deixar o clube no final da temporada.

A+ / A-

Lionel Messi confirmou, em entrevista exclusiva à "Goal", que vai continuar no Barcelona, apesar de admitir que quer deixar o clube catalão.

O argentino diz que expressou a sua vontade de sair várias vezes durante a temporada e acusa o presidente Josep Maria Bartomeu de não cumprir com a palavra.

"Disse ao clube e ao presidente que queria sair. Disse durante o ano todo. Acho que o clube precisa de mais gente nova e acho que o meu tempo no Barcelona acabou. Foi um ano difícil, não se tratou do jogo contra o Bayern de Munique, foi uma decisão que já estava pensada há muito tempo. O presidente disse que no fim do ano poderia decidir se queria ir ou ficar, mas não manteve a sua palavra", disse.

Messi vai mais longe e não poupa nas palavras quando acusa a direção do Barcelona de não ter um projeto: "Foi difícil decidir, claro. Sempre disse que queria terminar aqui a carreira, mas a verdade é que não há um projeto há muito tempo. Não há nada. Eles cobrem buracos à medida que as coisas vão acontecendo".

O argentino tentou acionar a cláusula para rescindir contrato com o clube argentino, mas a direção alegou que Messi apenas a poderia acionar até ao dia 10 de junho, quando o Barcelona ainda disputava a Liga Espanhola.

"O presidente diz que eu não disse nada até 10 de junho, mas nessa data estavamos a competir pela Liga no meio deste vírus que alterou as datas todas. É por isso que vou continuar no clube. A única forma de sair seria pagar a cláusula de 700 milhões de euros, e isso é impossível", diz.

Apesar das más relações com a direção, Messi diz que "nunca levaria o clube para tribunal, porque é um clube que eu amo e que me deu tudo desde que eu cheguei. É o clube da minha vida e nunca me passou pela cabeça ir para tribunal".

Messi promete dar o máximo na próxima temporada, que será a sua última no clube, uma vez que o seu contrato termina em 2021. "Vou continuar e a minha atitude não vai mudar, vou dar o meu máximo. Sempre quis ganhar, sou competitivo e não gosto de perder"

Leo Messi, de 33 anos, marcou 634 golos e conquistou 34 títulos pelo Barcelona, único clube que representou enquanto profissional. O argentino venceu um número recorde de seis Bolas de Ouro.
Paris Saint-Germain, Inter de Milão, Juventus e Manchester City foram os clubes associados à contratação do argentino.
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+