Tempo
|
A+ / A-

Fórmula 1

Hamilton resignado com mau desempenho da Mercedes. "Temos de nos habituar"

08 abr, 2022 - 16:44 • Redação

Lewis Hamilton e George Russel partilham frustração com o desempenho da Mercedes na Fórmula 1.

A+ / A-

Lewis Hamilton está resignado com fraco desempenho da Mercedes, na Fórmula 1. Os carros da equipa alemã não apresentaram melhorias nos treinos livres do GP da Austrália e o britânico não esconde frustração que sente.

"Não sei se vai ser difícil voltarmos a competir, mas não há muito a fazer. Temos de nos habituar", conclui o sete vezes campeão do mundo.

Após as primeiras sessões de treinos, em Melbourne, em que os Mercedes voltaram a ser os destaques pela negativa, Lewis Hamilton expressou os seus sentimentos sobre o atual momento da empresa alemã.

"Foi uma sessão difícil", diz Hamilton, que acabou a primeira sessão de treinos, dominada pela Ferrari, em sétimo e a segunda em 13.º. "Nenhuma alteração no carro faz a diferença, é esse o problema" desabafou.

Lewis Hamilton admite que as "mudanças não surtem efeito" e que é um carro "manhoso", acrescentando, ainda, que "mesmo quando fazemos uma volta decente, acabamos com mais de um segundo de diferença, por isso é complicado".

Russel partilha frustração do compatriota

George Russel, que integrou a equipa da Mercedes neste ano, mostra-se, também preocupado com o momento da equipa alemã.

"Não estamos na posição onde gostaríamos de estar, temos alguns carros à nossa frente e estamos longe do ritmo dos pilotos da frente", diz o britânico, que terminou a primeira sessão de treinos em 12.º, com uma melhoria ligeira na segunda sessão, onde foi 11.º.

A Mercedes, vencedora dos últimos oito títulos de construtores na Fórmula 1 está neste momento em segundo nessa classificação, a 40 pontos da Ferrari.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+