Tempo
|
A+ / A-

FPF

Roberto Martínez: "Seleção portuguesa é um projeto impossível de recusar"

28 fev, 2023 - 11:41 • Redação

Novo selecionador nacional estreia-se em março no banco de suplentes e quer jogadores que lidem bem com a pressão e assume que "prefere ganhar 5-4 do que 1-0".

A+ / A-

Roberto Martínez garante que a seleção portuguesa era um "projeto impossível de recusar".

O novo selecionador nacional, que substituiu Fernando Santos no cargo, respondeu a questões de adeptos através dos meios oficiais da Federação Portuguesa de Futebol. Questionado o motivo para aceitar o convite da FPF, Roberto Martínez explica que "era impossível recusar".

"A grande reputação que a seleção tem a nível mundial, com jogadores muito competitivos. Quando orientava a Bélgica defrontei Portugal por duas vezes e dei conta do grupo de jogadores que Portugal tem. Depois, foi conhecer a estrutura, que é muito importante, conhecer o presidente. É um projeto impossível de recusar", afirma.

Roberto Martínez vai estrear-se na seleção em março, com duplo compromisso de qualificação para o Europeu. O treinador espanhol quer futebol ofensivo na seleção.

"Isso vai como o meu estilo de jogo e a minha forma de entender o futebol. Gosto de ter uma equipa que ataca e marca golos. Jogar bem sem marcar não existe. Portanto, é claro. Prefiro ganhar 5-4 do que 1-0", explica.

Sobre o perfil de jogador que procura para a seleção, Roberto Martínez explica que "tem de jogar sob pressão".

"O mais importante é isso, porque no futebol internacional não há margem de erro. Poder desfrutar dessa pressão e dessa intensidade num jogo de seleção é o que faz dele um jogador importante para a seleção. Os futebolistas portugueses têm essa capacidade, estão prontos para serem competitivos e estarem nas grandes decisões. Por isso temos uma seleção muito competitiva", termina.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+