Tempo
|
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
A+ / A-

VAR Bola Branca

"Não existe penálti sobre Cristiano Ronaldo"

24 nov, 2022 - 18:20 • Redação

O videoárbitro Bola Branca acredita que o penálti a favor da seleção portuguesa é mal assinalado, existe uma grande penalidade por marcar sobre João Félix na primeira parte e Seidu deveria ter sido expulso no Gana. Nota 1 para o árbitro.

A+ / A-

Exibição infeliz e com três erros graves do árbitro norte-americano Ismail Elfath no jogo entre Portugal e Gana. O videoárbitro Bola Branca, Paulo Pereira, dá nota 1 à prestação do juiz que se estreou em Campeonatos do Mundo.

O especialista em arbitragem da Renascença acredita que Ismail Elfath "estreou-se num Mundial, mas pode ter sido o último jogo, tantos e tão graves os erros que cometeu".

Na primeira parte, há um "um penálti por assinalar para Portugal. Félix chega primeiro à bola, é pontapeado por Seidu. O árbitro assinalou algo que não aconteceu, que foi falta do português".

No segundo tempo, "não existe penálti sobre Cristiano Ronaldo. É muito mais do que forçado. Ele deixou o pé para trás, um outro erro grave do árbitro".

Minutos antes, Seidu deveria ter sido expulso no Gana: "Aos 56 minutos, mostrou cartão amarelo a Seidu por uma falta sobre Félix, há a troca de 'galhardetes' com cabeça. Quando vi o árbitro a chamar o jogador pensei que iria ser expulso, para minha surpresa não. Grande diálogo, ou seja, viu algo de anormal. Teria de punir disciplinarmente, Seidu teria de ser expulso".

Portugal venceu o jogo por 3-2, com golos de Cristiano Ronaldo, João Félix e Rafael Leão.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+