Tempo
|
A+ / A-

Futebol Feminino

Selecionador feliz com ida Portugal ao Euro 2022. "Agora é arregaçar as mangas"

02 mai, 2022 - 19:00 • Redação

Francisco Neto assume que preferia "um mundo sem guerras" e chegar ao Europeu por mérito em vez da exclusão da Rússia.

A+ / A-

O selecionador nacional feminino regozija com a repesca de Portugal para a fase final do Euro 2022.

Em declarações aos canais oficiais da Federação Portuguesa de Futebol (FPF), Francisco Neto assume que preferia "um mundo sem guerras" e ter chegado ao Europeu por mérito em vez da exclusão de um país em conflito armado, a Rússia.

"A partir do momento em que fomos convidados para participar, é o segundo evento das seniores, é algo que nos honra muito e algo com que ficamos muito orgulhosos, fruto do nosso trajeto neste apuramento e do que de bom conseguimos fazer", destacou.

Portugal entra no Euro em substituição da Rússia, excluída devido à guerra na Ucrânia. Entra a seleção nacional, que foi eliminada pelas russas no "play-off".

Algarve Cup foi preparação "inconsciente" para o Euro


A preparação para o torneio, mesmo "de forma inconsciente, aconteceu", nomeadamente com a participação na Algarve Cup, em que Portugal defrontou Noruega e Suécia, duas das equipas mais fortes da Europa.

"Não poderíamos ter feito nada de outra maneira. Agora é arregaçar as mangas, temos muito trabalho pela frente para chegarmos no primeiro dia da competição em pé de igualdade com os nossos adversários, para podermos alavancar mais uma vez a qualidade da nossa equipa e chegar a um Campeonato da Europa e dar uma resposta positiva contra adversários de grandíssimo valor", destaca.

A seleção nacional fica inserida no Grupo C, juntamente com os Países Baixos, vigentes campeões europeus, a Suécia, atual vice-campeã olímpica, e a Suíça, que em 2017 ficou pela fase de grupos.

O Euro 2022 realiza-se entre 6 e 31 de julho, em Inglaterra.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+