Tempo
|
A+ / A-

Scolari duvida da candidatura de Portugal à conquista do Mundial

11 nov, 2021 - 07:00 • Pedro Azevedo

Ex-selecionador nacional acredita num Mundial com sucesso da equipa das quinas, mas não coloca Portugal no lote de principais favoritos à conquista do título.

A+ / A-

Luiz Felipe Scolari tem "algumas dúvidas" sobre se Portugal pode ter estatuto de candidato à conquista do Mundial de futebol no Catar, em 2022. Em entrevista à Renascença, o antigo selecionador nacional exclui a equipa das quinas do lote de quatro ou cinco países que elege como potenciais campeões do mundo.

"Acredito na qualificação da seleção portuguesa. Mas para ser candidata ao título tenho algumas dúvidas. Há quatro ou cinco países que estarão provavelmente com outras condições técnicas e com melhores equipas", afirma.

Com isto Scolari não quer dizer que Portugal, campeão da Europa em 2016, não tem possibilidades de vencer o Campeonato do Mundo. O treinador veste a pele de adepto e manifesta confiança num cenário de conquista: "São jogos a eliminar e se nós, e digo nós Portugal. estivermos num dia bom e jogarmos bem, podemos eliminar grandes adversários. Primeiro, acredito que vamos qualificar-nos. Segundo, [acredito] que Portugal vai ter sucesso no Mundial”, afirma o técnico brasileiro, em declarações exclusivas a Bola Branca.

A seleção portuguesa nunca ganhou o Mundial de futebol. Fernando Santos já disse que é fundamental acreditar que o sonho é possível. E antes, no sorteio da fase de grupos, referiu que para a seleção ser candidata a campeã do mundo teria primeiramente de qualificar-se para a fase final.

Luiz Felipe Scolari, selecionador de Portugal entre 2003 e 2008. Orientou a seleção no Europeu de 2004, em que a equipa das quinas ficou em segundo lugar, chegando à final em Lisboa e perdendo o jogo decisivo com a Grécia.

Também levou a equipa portuguesa ao Mundial de 2006, obtendo o quarto lugar, segunda melhor classificação de sempre, depois da terceira posição em 1966. O treinador brasileiro deixou o comando técnico da equipa das quinas em 2008, após o Europeu da Áustria e Suíça, prova na qual Portugal foi afastado dos quartos de final, com uma derrota por 3-2 frente à Alemanha.

Luiz Felipe Scolari, de 73 anos, é nesta altura um treinador livre. Deixou o comando técnico do Grémio de Porto Alegre do Brasil, no dia 11 de outubro.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+