Tempo
|
A+ / A-

Seleção Nacional

João Félix confia que "ketchup" entupido com Azerbaijão vai sobrar para a Sérvia

25 mar, 2021 - 14:10 • Redação

Avançado acredita que o facto de a Sérvia ser mais forte poderá beneficiar Portugal, no segundo jogo da corrida ao Mundial.

A+ / A-

João Félix está confiante que os golos que Portugal não marcou ao Azerbaijão (vitória por 1-0 com autogolo) sobrarão para a Sérvia.

No final do primeiro jogo de apuramento para o Mundial 2022, Fernando Santos admitiu que "esperava ganhar com outra naturalidade". Em declarações à Federação Portuguesa de Futebol (FPF), esta quinta-feira, João Félix salienta que o importante era começar bem.

"Apesar de termos feito só um golo, criámos inúmeras oportunidades. O guarda-redes deles esteve muito bem também. Não fizemos [nenhum golo], pode ser que façamos agora no próximo jogo", atira o avançado.

Mais espaço para explorar na Sérvia


Na visita à Sérvia, um equipa maior qualidade que o Azerbaijão, o avançado do Atlético de Madrid espera "outro tipo de jogo". Pode ser benéfico para a seleção nacional, visto que permite um jogo mais aberto e com maior espaço para os jogadores portugueses explorarem.

"Pode tornar-se um jogo mais aberto, o que é bom para nós. O Azerbaijão meteu-se muito lá atrás e acabou por se tornar um pouco difícil. A Sérvia, sendo uma boa equipa e tendo bons jogadores, acaba sempre por se abrir mais um bocadinho e pode ser vantajoso para nós", assinala.

João Félix assume que Portugal poderá ter de passar algum tempo sem bola e defender de forma mais agressiva do que frente ao Azerbaijão. O objetivo é que é o mesmo: "Esperamos sair de lá com a vitória."

O Sérvia-Portugal, da segunda jornada do grupo A, está marcado para sábado, às 19h45, no Estádio Rajko Mitic, em Belgrado. Relato em direto na Renascença e acompanhamento ao minuto em rr.sapo.pt.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+