A+ / A-

Benfica

Paixão pela Taça é uma das confissões de Schmidt

14 out, 2022 - 13:55 • Redação

O treinador alemão encara o Caldas com "seriedade" e admite rodar "alguns jogadores". Competição especial para Schmidt, que já venceu taças em três países diferentes.

A+ / A-

Países Baixos, China e Áustria. Roger Schmidt já venceu a taça nestes três países. O treinador alemão parece ter um jeito especial para estas conquistas e confessa paixão por este tipo de torneios.

"Temos grandes objetivos e, honestamente, eu adoro esta competição. Jogamos sempre contra outro vencedor e no final só há um, porque todas as outras saíram, a determinada altura", diz o treinador, na conferência de imprensa de antevisão do jogo com o Caldas, da 3.ª eliminatória da Taça de Portugal, a primeira com equipas da I Liga.

Schmidt pode até não conseguir devolver o título que escapa há cinco anos ao Benfica, mas jamais será por qualquer tipo de relaxamento. Vencedor da Taça dos Países Baixos, pelo PSV, da Taça da China, pelo Beijing Guoan, e da Taça da Áustria, pelo Red Bull Salzburgo, o treinador está avisado e avisa os jogadores para todas as armadilhas que podem surgir no caminho.

"O jogo de Taça é sempre diferente dos outros. Nunca devemos subestimar os adversários neste tipo de jogos. Temos de encarar a competição com seriedade, desde o início, porque nas meias-finais ou na final já não é preciso pensar em motivação. Nos primeiros jogos é necessário mostrar que estamos lá, que estamos concentrados e jogamos bom futebol", prescreve, tendo já em vista o desafio com o Caldas, da Liga 3.

"Toda a gente fala que é uma competição mais fácil para vencer o troféu, porque são apenas 7 jogos, mas nos últimos 25 anos o Benfica só venceu três vezes, portanto, não é assim tão simples", acrescenta, para dar maior significado à forma como o clube olha para a competição. "É muito importante voltar a vencer. Se chegarmos à final é sempre um dia especial", remata.

Caldas acontece entre PSG e FC Porto

O Benfica vai realizar o 18.º jogo oficial da temporada nas Caldas da Rainha, numa partida enquadrada entre a visita ao PSG, para a Liga dos Campeões, e viagem ao Dragão, para defrontar o FC Porto, para a I Liga.

Roger Schmidt admite rodar "alguns jogadores", mas está tranquilo em relação à reposta da equipa. "Já mostrámos na semana passada que podemos vencer com outros jogadores. Aconteceu com o Rio Ave. Espero que consigamos manter o nível", afirma.

Alexander Bah, revela o treinador, está fora do jogo da Taça, devido a doença. Além do lateral direito, o Benfica não conta com Morato e David Neres, lesionados. João Victor, admite o treinador, poderá ser opção. O central brasileiro, contratado ao Corinthians, está totalmente recuperado do problema num tornozelo e "vai ajudar o Benfica em competição nas próximas semanas", prevê.

O Caldas-Benfica, a contar para a 3.ª eliminatória da Taça de Portugal, é no sábado, às 20h45. Jogo com relato na Renascença e acompanhamento ao minuto em rr.sapo.pt.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+