Tempo
|
A+ / A-

Benfica

Renato Paiva aprova aposta de Schmidt na formação, mas avisa jovens. "Não queriam tudo já"

27 jul, 2022 - 19:30 • José Barata , Inês Braga Sampaio

Jovens jogadores como Morato, Henrique Araújo ou Gonçalo Ramos têm tido oportunidades na pré-época do Benfica. Antigo treinador da formação diz que quem não ganhar um lugar deve sair para rodar ou voltar à equipa B: "Importante é que joguem."

A+ / A-

Renato Paiva considera que Roger Schmidt faz bem em analisar os jogadores da formação do Benfica, mas deixa um aviso aos jovens: não queiram tudo de uma vez.

Na vitória sobre o Newcastle, para a Eusébio Cup, na terça-feira, Gonçalo Ramos e Henrique Araújo marcaram. Em entrevista a Bola Branca, Renato Paiva, antigo treinador da formação do Benfica, salienta que quando se muda um treinador "mudam-se mentalidades". Contudo, assinala, também, que "seria pouco inteligente", numa pré-época, o treinador não querer ver a matéria prima que tem à disposição.

"Ainda por cima, miúdos que ganharam a Youth League e que já vêm de uma equipa B trabalhada com processo contínuo de exigência na II Liga. Portanto, vejo como normal [a aposta na formação na pré-temporada]. Não vejo por nacionalidade [de Schmidt]. É a mentalidade dele, depois vamos ver no final quem fica no plantel. A oportunidade está aí", frisa.

Quem conseguir agarrar a oportunidade ficará no plantel principal. Para quem não conseguir, Renato Paiva considera "importante crescer numa equipa B ou numa II Liga, para depois voltarem mais preparados".

"É importante é que joguem. É importante que os jovens não queriam tudo já", alerta Renato Paiva, que atualmente treina o León, do México.

Com Morato, o Benfica está "muito bem servido"


Na defesa, Morato tem tido protagonismo, ao ser titular na equipa de Roger Schmidt, ao lado de Otamendi. O brasileiro, de 21 anos, relegou Vertonghen para o banco de suplentes e está a aproveitar as ausências, devido a lesão, dos compatriotas João Victor e Lucas Veríssimo.

Renato Paiva recorda que foi um dos grandes responsáveis pela vinda do central para o Benfica. O antigo treinador da equipa B acredita que o brasileiro que vai crescer e ganhar um lugar importante no Benfica:

"Fizemos muita força junto do presidente Luís Filipe Vieira para que o Morato viesse. O presidente dizia: 'mas é muito dinheiro por um jogador jovem que ainda não jogou na primeira equipa do São Paulo'. E a gente dizia: 'pois, porque quando jogar vai pagar o dobro, portanto, se calhar, o melhor é aproveitar já'. Para mim é um jogador de futuro no Benfica, pode ser um jogador de presente, pode ser para crescer à sombra do Vertonghen, do Otamendi, do João Victor e do Lucas Veríssimo. Vai crescer à sombra deles. É um jogador com um potencial tremendo."

Renato Paiva também deteta "potencial tremendo" em Tomás Araújo, que poderá ser emprestado a uma equipa da I Liga, e augura que António Silva, que tem tido oportunidades na pré-época, "tem um futuro incrível".

"De centrais o Benfica está muito bem servido. Acredito muito no Morato e não me surpreende que o Benfica não o queira deixar sair", conclui.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+