Tempo
|
A+ / A-

Rui Casaca

"Ricardo Horta sente-se mais desejado com declarações de Roger Schmidt"

28 jun, 2022 - 12:45 • José Barata

Rui Casaca, antigo dirigente do Sporting de Braga, acredita que a transferência do jogador pode ficar concretizada, após uma conversa entre Rui Costa e António Salvador.

A+ / A-

Ricardo Horta estará com vontade renovada de se transferir do Sporting de Braga para o Benfica, depois de ter ouvido as declarações de Roger Schmidt.

A ideia é de Rui Casaca, antigo diretor executivo dos arsenalistas, que em entrevista a Bola Branca, considera que os elogios do treinador das águias podem elevar a vontade do jogador em seguir para a Luz, dando mais um passo na sua carreira.

"Uma coisa é sabermos que o clube nos quer, outra coisa é um treinador novo que chega e que manifesta essa vontade, conhecendo já o jogador. É sempre bom irmos para um sítio onde nos desejam. Se for para o Benfica, é lógico que a carreira do Ricardo Horta vai continuar a crescer e seria mais um degrau na sua carreira", entende.

Roger Schmidt afirmou que Horta é "um grande jogador e seria uma grande melhoria para o plantel".

Rui Casaca, que durante 13 anos foi peça muito importante no Sporting de Braga de António Salvador, destaca a forma como Roger Schmidt se manifestou publicamente sobre Ricardo Horta e antecipa uma conversa entre os dois presidentes para que se resolva de vez a transferência.

"Há dificuldades para concretizar o negócio porque não é um processo fácil, até porque não é fácil negociar com o presidente António Salvador. Depois, porque a totalidade do passe não pertence ao Sporting de Braga. Mas entendo que uma conversa entre presidentes, com a vontade que o Benfica tem de ter o jogador, que as coisas se possam resolver", considera.

Horta, de 27 anos, tem contrato até 2026 com o Sporting de Braga e António Salvador rejeitou a primeira oferta do Benfica, na ordem dos 10 milhões de euros. O presidente dos minhotos respondeu, publicamente, esclarecendo que não está interessado em transferir o jogador, melhor marcador da história do clube.

Ao que a Renascença apurou, o interesse de Ricardo Horta passa por sair para o Benfica, mas, caso o negócio não se concretize, a possibilidade de ficar em Braga não o deixará desagradado.

Rui Casaca acredita que a cedência de jogadores do Benfica ao Sporting de Braga como uma solução para facilitar a transferência de Ricardo Horta.

"Como há mais gente interessada neste processo, penso a forma de desbloquear a situação pode passar pela cedência de jogadores que o Sporting de Braga entenda ser mais-valias para o seu plantel na próxima época, para além do dinheiro como é logico", antevê.

Rui Casaca lembra que Ricardo Horta já recusou convites para ganhar mais e garante que o jogador não irá prejudicar o Braga, apesar de poder desejar jogar no Benfica.

"Este interesse de clubes para ganhar mais dinheiro já teve no passado e recusou-os. Tem de ser uma proposta que possa interessar as três partes. Garanto que o Ricardo nunca colocará o Braga em causa, mas terá as suas ambições e expetativas de poder ir para o Benfica. Mas conhecendo como conheço o Ricardo, se tiver de ficar no Sporting de Braga, ficará com todo o gosto", conclui.

Oito anos depois, e pela primeira vez por Fernando Santos, o avançado foi chamado à seleção e fez três jogos da Liga das Nações, tendo marcado um golo no desafio com a Espanha.

Horta está no Braga desde 2016/17. Esta época, fez 49 jogos, 23 golos e 10 assistências. O Málaga detém uma percentagem dos direitos económicos do jogador que passou pela formação do Benfica, antes de iniciar a carreira como profissional no Vitória de Setúbal.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+