Tempo
|
A+ / A-

Mourinho tentou evitar regresso de Jorge Jesus ao Benfica

06 jan, 2022 - 11:33 • Redação

Em conversa com Jorge Mendes, treinador da Roma tentou evitar que Jesus regressasse ao Benfica e aconselhou Laurent Blanc para o cargo.

A+ / A-

José Mourinho tentou evitar que o Benfica contratasse Jorge Jesus no verão de 2020, segundo revelam as escutas que a Revista Sábado teve acesso.

O Ministério Público colocou seis telefones do agente Jorge Mendes sob escuta e, a julho de 2020, o atual técnico da Roma tentou colocar Laurent Blanc no clube encarnado.

Segundo a Sábado, "Mourinho pergunta que treinador Jorge Mendes vai meter no Benfica e Jorge diz que está numa guerra aberta com [Luís Filipe] Vieira, porque quer ir buscar Jorge Jesus. Mourinho diz a Jorge Mendes para não deixar Jorge Jesus ir para o Benfica. Mourinho comenta sobre Laurent Blanc. Jorge diz para Mourinho mandar uma mensagem a Luís Filipe Vieira sobre Laurent Blanc".

Nas escutas foram ainda intercetadas conversas do agente sobre uma possível transferência de Cristiano Ronaldo de regresso para o Real Madrid, em janeiro de 2020, tendo conversado com os diretores desportivos da Juventus e dos "merengues".

Luís Filipe Vieira acabou por contratar Jorge Jesus, que viria a ser despedido já no final de dezembro de 2021, um ano e meio depois, já sem o antigo presidente no cargo, depois de ter sido detido.

Jorge Jesus, de 67 anos, foi despedido após uma derrota por 3-0 com o FC Porto e ter colocado Pizzi a treinar à parte, que terá colocado o plantel contra a atitude do treinador.

Laurent Blanc, de 56 anos, é o atual treinador do Al-Rayyan, do Catar, que orienta desde 2020, depois de quatro temporadas sem treinador. Passou pelo PSG, e Bordéus, para além de ter treinado a seleção francesa.

À data da conversa, José Mourinho era treinador do Tottenham, onde também não terminou a temporada. O treinador português orienta agora a Roma.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+