Tempo
|
A+ / A-

Benfica

Jesus quer "virar a página" frente ao Vizela após goleada que "não deixou marcas"

23 out, 2021 - 14:19 • Redação

Treinador admite que o Vizela possa estar moralizado pelo mau resultado do Benfica, frente ao Bayern, na Liga dos Campeões.

A+ / A-

Jorge Jesus garante que a goleada sofrida diante do Bayern de Munique, a contar para a Liga dos Campeões, "não deixou marcas", no entanto, admite que o Benfica pretende "virar a página" com uma vitória sobre o Vizela, no domingo, em jogo da nona jornada do campeonato.

Na conferência de imprensa de antevisão da partida em Vizela, este sábado, Jorge Jesus admitiu que o Vizela possa estar moralizado pela derrota do Benfica e que pense "que tem possibilidade de pontuar".

"Mesmo que assim não fosse, o Vizela é uma equipa forte em casa, ainda não perderam lá. Mas o Benfica também é uma equipa forte fora porque ainda não perdeu, as duas derrotas que tem é em casa. A derrota com o Bayern não deixa marcas. Deu, sim, para aprender e perceber que jogámos contra um adversário que praticamente é a seleção da Alemanha. Estamos a falar de outra realidade", assinalou.

Aprender e "virar a página"


O treinador do Benfica admitiu que "perder nunca é bom", contudo, referiu também que "foi mais difícil recuperar os jogadores fisicamente" do que psicologicamente, após uma derrota que fez "aprender coisas boas":

"A única coisa má foi o resultado, o resto foi tudo bom por tudo aquilo que aprendemos. O jogo do Vizela é para virar a página, continuar na liderança e ir à procura da vitória. Vai ser difícil, porque não há jogos fáceis em Portugal. Não é por acaso que o nosso campeonato está nos seis melhores na Europa. Vamos defrontar uma equipa que há cinco jogos não conhece a derrota, competitiva, bem trabalhada."

O Benfica visita o Vizela no domingo, às 18h00. Encontro com relato em direto na Renascença e acompanhamento ao minuto em rr.sapo.pt.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+