Tempo
|
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
A+ / A-

Textor quer Benfica na Bolsa de Nova Iorque

21 out, 2021 - 18:11 • Redação com Lusa

Benfica solicitou “mais informação para avaliação e análise”.

A+ / A-

O empresário norte-americano John Textor apresentou à direção do Benfica a intenção de cotar a sociedade encarnada na Bolsa de Valores de Nova Iorque, confirmou à Renascença fonte oficial do clube.

John Textor, que já manifestou o interesse em investir na SAD do Benfica, reuniu-se com os vice-presidentes do clube Luís Mendes e Jaime Antunes, num encontro que contou com a presença do presidente Rui Costa no início.

"O encontro decorreu de forma cordial e o sr. John Textor ficou de enviar informação adicional sobre as intenções que tem para o Benfica, para posteriormente serem objeto de avaliação e análise por parte da direção. Não está prevista, por agora, qualquer nova reunião com o sr. John Textor", lê-se no comunicado do Benfica.

Em causa está a intenção de cotar a SAD encarnada na bolsa nova-iorquina, que, segundo fonte oficial do clube, "foi entendida como estando cadenciada de maior aprofundamento e nesse sentido foi solicitada mais informação para avaliação e análise".

O empresário norte-americano celebrou um acordo com o português José António dos Santos, maior acionista individual da SAD encarnada, para aquisição de 25% do seu capital social, facto comunicado então à Comissão de Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

José António dos Santos "outorgou com John C. Textor, dois acordos para venda de um total de 5.750.000 ações ordinárias, escriturais e nominativas, representativas de 25% do capital social da Benfica SAD, condicionado ao pagamento" até 15 de setembro "do preço total acordado", tendo sido adiantada a quantia de um milhão de euros, salientou na ocasião o comunicado.

A direção do clube assegurou que não tinha conhecimento das negociações para a aquisição de 25% das ações da SAD pelo norte-americano John Textor e prometeu opor-se caso essa operação fosse analisada em assembleia geral de acionistas.

Já em setembro, o Benfica revelou que prazo de validade do acordo entre o investidor norte-americano John Textor e José António dos Santos para a aquisição das ações da SAD do Benfica tinha sido prolongado até 31 de dezembro.

John Textor é um empresário norte-americano, pioneiro de tecnologias holográficas e efeitos especiais, tendo investido recentemente no clube inglês Crystal Palace, do qual detém cerca de 18% do seu capital.

Camilo Lourenço, especialista em assuntos económicos, diz que é importante que Rui Costa esclareça a posição do Benfica, em definitivo, em relação ao investidor John Textor.

“John Textor continua com uma grande vontade, mesmo depois das eleições, de ser acionista de referência. Dava jeito ao Benfica ter um investidor de referência que tivesse acesso a fundos e pudesse chegar ao mercado de capitais e colocar os capitais que o Benfica precisa. A grande questão é saber o que a administração da SAD quer fazer. Como analista considero que seria de todo o interesse o Benfica clarificar isto, mas também que os sócios do clube soubessem o que a administração pensa sobre este assunto”, disse.

Por outro lado, Camilo Lourenço defende que seria pouco inteligente inviabilizar desde já um negócio. Por fim, e do lado do empresário norte-americano, caso este cumprisse com o que tem prometido, com um forte investimento, o Benfica sairia a ganhar.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Cidadao
    21 out, 2021 Lisboa 20:46
    Desde que o controle da maioria das ações nunca saia da posse do Clube, nem este seja "mercadoria para sucessivas vendas", desde que haja investimento que faça com que o SLB deixe de ser presa facil para os Bayernes deste mundo ... Acho que é de ouvir os planos do tal Textor.

Destaques V+