Tempo
|
A+ / A-

Benfica

Noronha Lopes. Contagem dos votos físicos das eleições "não é mais do que um simulacro"

30 jun, 2021 - 14:55

O candidato vencido nas eleições de outubro à presidência do Benfica estranha "timing" da decisão da Mesa da Assembleia Geral: "Não contem para caucionar esta autêntica farsa."

A+ / A-

João Noronha Lopes, principal rival de Luís Filipe Vieira e candidato vencido à presidência do Benfica nas eleições de outubro, mostra-se revoltado com a intenção da Mesa da Assembleia Geral do clube de haja uma contagem dos votos físicos e uma auditoria aos eletrónicos.

Em comunicado, o ex-candidato lembra que, durante a campanha, pediu "várias vezes" que o voto físico fosse contado. Inclusive no próprio dia das eleições, "quando a contagem seria realizada duma forma transparente, à vista de todos e num momento em que fazia sentido". de um ato eleitoral que, considera, "envergonha os benfiquistas".

"Nesse mesmo dia, esse pedido foi-me negado, em violação de compromissos antes assumidos perante as listas concorrentes. (...) Passaram-se oito meses durante os quais a atual direção nada fez para unir os Benfiquistas, não esclareceu, não discutiu e faltou sistematicamente à verdade. (...) Este exercício não é mais do que um simulacro pensado, uma vez mais, para servir os interesses circunstanciais da atual direção e não os dos benfiquistas", acusa.

Noronha Lopes aceitou a votação para "proteger" os interesses do clube, "evitando uma convulsão interna com consequências inimagináveis".

"A crise em que o clube se encontra mergulhado hoje é mais profunda do que nunca e o seu responsável é Luís Filipe Vieira, um suposto líder que se esconde dos sócios e manobra nos bastidores. Os benfiquistas estão fartos das jogadas e das mentiras desta direção. Não contem comigo para caucionar esta autêntica farsa", atira o ex-candidato e empresário.

O presidente da Mesa da Assembleia Geral do Benfica, António Albino Pires de Andrade, anunciou, na terça-feira, em comunicado, que quer que sejam contados os votos físicos das últimas eleições do Benfica.

António Albino Pires de Andrade explica ainda que sugeriu à direção que se "proceda à realização de uma auditoria que teste a fiabilidade e a segurança do software que deu suporte ao voto eletrónico e que um resumo do respetivo relatório seja disponibilizado aos associados, sempre garantindo a confidencialidade dos aspetos críticos de segurança".

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Juíz Vermelho
    30 jun, 2021 Catedral da Luz 17:44
    Mais não é preciso dizer: isto é uma farsa! Fazia sentido na noite eleitoral. Agora é mais uma vigarice a juntar a tantas outras...

Destaques V+