Tempo
|
A+ / A-

Direção do Benfica acusa Noronha Lopes de "desestabilizar o clube"

30 jun, 2021 - 19:50 • Redação

No comunicado, a direção liderada por Luís Filipe Vieira pede para o candidato derrotado nas últimas eleições afastar-se do clube, como "disse que queria fazer".

A+ / A-

A direção do Benfica acusa João Noronha Lopes de "ânsia de tomar o poder no Sport Lisboa e Benfica, sem olhar a preço" e de tentar desestabilizar o clube.

"Depois de andar, durante meses, a apregoar suspeitas sobre uma alegada falta de transparência do último ato eleitoral, insurge-se agora – pasme-se – pelo facto de a Direção do SLB, em resposta a uma sugestão da Mesa da Assembleia Geral, avançar com todos os procedimentos destinados a, de uma vez por todas, demonstrar a lisura de processos na contagem dos votos físicos, comprovar a fiabilidade do sistema informático utilizado e certificar a segurança do transporte e armazenamento das urnas", pode ler-se na nota.

No comunicado, a direção liderada por Luís Filipe Vieira acusa Noronha Lopes de "não saber o que quer ou alimentar-se apenas de má-fé, ou pior ainda, visa unicamente conquistar o clube de assalto".

A direção encarnada diz que Noronha Lopes "opta, em desespero, pelo insulto", e acusade ser responsável "de uma campanha lamentável para desunir os benfiquistas, aproveitando-se das derrotas da equipa e procurando desestabilizar o clube com ações de vários tipos".

O comunicado do Benfica diz que "é tempo de o candidato Noronha Lopes respeitar o mandato" e de "concretizar aquilo que disse que queria fazer: afastar-se". "Como se tem visto, não era essa a sua intenção, não era esse o seu desejo, nem muito menos se tratava de um compromisso", pode ler-se.

João Noronha Lopes, principal rival de Luís Filipe Vieira e candidato vencido à presidência do Benfica nas eleições de outubro, mostrou-se revoltado com a intenção da Mesa da Assembleia Geral do clube de haja uma contagem dos votos físicos e uma auditoria aos eletrónicos.

Em comunicado, o ex-candidato lembra que, durante a campanha, pediu "várias vezes" que o voto físico fosse contado. Inclusive no próprio dia das eleições, "quando a contagem seria realizada duma forma transparente, à vista de todos e num momento em que fazia sentido". de um ato eleitoral que, considera, "envergonha os benfiquistas".

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Cidadao
    30 jun, 2021 Lisboa 22:34
    Quem desestabiliza o Benfica é esta direcção eleita de maneira suspeita e que agora, nove meses depois das Eleições, aceita escrutinar o processo, coisa que devia ter feito logo na própria noite eleitora e que recusou na altural. Atendendo ao historial de Vieira, este volte-face só pode trazer água no bico.

Destaques V+