Tempo
|
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022

Qatar 2022

Fotogaleria. Protestos num dia sem braçadeiras pela igualdade no Mundial

21 nov, 2022 - 21:05 • Redação

Primeiro dia de competição intensa terminou com vitórias de Inglaterra e Países Baixos, enquanto que o País de Gales estreou-se em Mundiais com um empate frente aos Estados Unidos da América.

A+ / A-

VEJA TAMBÉM:


Depois do jogo de abertura, o Mundial teve hoje o seu primeiro dia de competição intensa, com as vitórias de Inglaterra, Países Baixos e o empate entre País de Gales e Estados Unidos.

O dia ficou também marcado pela proibição da FIFA da utilização de uma braçadeira com mensagem social. As sete seleções europeias que pretendiam utilizar uma braçadeira de capitão inclusiva, contra a discriminação existente no país anfitrião cederam à ameaça de processo disciplinares por parte da FIFA.

Inglaterra, País de Gales, Bélgica, Dinamarca, Alemanha, Países Baixos e Suíça dispensaram os seus capitães do uso da braçadeira, face à possibilidade de serem penalizados, mas referiram estar "frustrados" com a inflexibilidade demonstrada pela FIFA.

Ainda assim, a braçadeira chegou a estar presente no relvado antes do jogo entre Inglaterra e Irão. Alex Scott, antiga internacional inglesa e atual comentadora desportiva, utilizou a braçadeira na transmissão da BBC antes da partida.

Inglaterra goleou, Saka foi o melhor em campo.  Foto: Neil Hall/EPA
Inglaterra goleou, Saka foi o melhor em campo. Foto: Neil Hall/EPA
Taremi, do FC Porto, foi o ponto positivo na seleção do português Carlos Queiroz. Marcou dois golos. Foto: Rolex Dela Pena/EPA
Taremi, do FC Porto, foi o ponto positivo na seleção do português Carlos Queiroz. Marcou dois golos. Foto: Rolex Dela Pena/EPA
Choque violento obrigou a Alireza, antigo guarda-redes do Boavista, a deixar o jogo. Foto: REUTERS/Paul Childs
Choque violento obrigou a Alireza, antigo guarda-redes do Boavista, a deixar o jogo. Foto: REUTERS/Paul Childs

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+