Siga-nos no Whatsapp

Euro 2024

​⚽ A volta ao Euro em 90 segundos. Lamine e as borboletas sem memória

10 jul, 2024 - 11:45 • Hugo Tavares da Silva

Esta é a newsletter diária de Bola Branca para o Euro 2024, que se vai jogar entre 14 de junho e 14 de julho.

A+ / A-

No Mundial 2030, organizado por Espanha, Marrocos e Portugal, Lamine Yamal terá 22 anos. Já imaginaram? Agudizemos a brincadeira em que tropecei no ex-Twitter: no Euro 2044, o canhoto que anda a costurar borboletas sem memória pelos estômagos mundiais será mais jovem do que Jesús Navas é atualmente. Que portento, este rapaz de 16 anos.

Quando a França até estava bem, na frente do marcador, surgiu o pé esquerdo do miúdo que parecer fazer isto há três vidas. Há um ano, fez o mesmo contra a mesma França, mas num Euro sub-17 [inserir gargalhadas nervosas…]. Depois do golaço há meras horas, surgiram logo as fotografias com Lionel Messi (apurado para mais uma final) quando tinha apenas uns meses neste mundo, o mesmo que agora torce à dócil martelada da canhota. Abençoado.

Foi assim o França-Espanha da semifinal e, segundo o comentador e analista Francisco Sousa, perspetiva-se que seja assim a outra meia-final. Para já, começou com um imprevisto: os neerlandeses tiveram problemas com o transporte. Como vem aí um Inglaterra-Países Baixos, lembrámos o hat-trick de Marco van Basten em 1988 e entrevistámos Mirandinha, o primeiro brasileiro a atuar na Liga Inglesa. E jogou logo ao lado de Paul Gascoigne, figura no Euro 1996: “Levava-me para os pubs de Newcastle. Com 21 anos já fazia comícios”.

🕹️ O futebol foi isto

A França começou a ganhar, com um golo cedinho de Muani. A assistência de Mbappé foi primorosa. Os franceses pareciam sólidos, mas a bola, ordenada pelas botas espanholas, começou a fazer as suas travessuras e o resultado deu uma cambalhota e os espanhóis seguem para a final, como em 1964, 2008 e 2012. Foram dois golaços. Primeiro, Lamine Yamal, com um gesto belíssimo, carregado de técnica e velhice. Depois, Dani Olmo, o camisola '10' da Espanha, que deu cabo de Tchouaméni na área e bateu na baliza. A bola ainda foi desviada, sem corretivo, por Jules Koundé.

👾 Toooooooooor

Lamine Yamal Nasraoui Ebana. Foi aos 21 minutos, depois de Kolo Muani colocar os gauleses na frente do marcador. Diante de Arien Rabiot, Yamal bailou, puxou a bola para a canhota e, num abrir e fechar de olhos, 'bang'. Mike Maignan correu, fez tudo certo e saltou depois, mas não foi suficiente. Pling. A bola bateu no ferro e entrou e fez de Lamine o mais jovem de sempre a marcar em vezes finais de Europeus e Mundiais… superando um tal de Pelé, em 1958.

🎙️ Cantilenas

“A minha ambição era ser campeão europeu e fazer um bom Euro, mas não consegui nem uma coisa nem outra”, reconheceu Kylian Mbappé após a eliminação dos franceses.

💾 As nossas histórias

🔦 Uma sugestão

“Lamine Yamal, orgullo y bandera adolescente del castigado barrio de Rocafonda”: é um texto de setembro, do “El Periódico”, mas vale a pena saber a história do virtuoso esquerdino que está a tornar o Europeu mais especial.

🎲 O que vem aí

Países Baixos-Inglaterra, às 20h00, em Dortmund

Acompanhe os noticiários Bola Branca, as histórias e os relatos dos jogos de Portugal na Renascença. Saiba tudo sobre o Euro 2024, resultados e atualizações diárias, em rr.pt.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+