Tempo
|

Loeb vence primeiro rali da nova era híbrida do WRC

23 jan, 2022 - 12:17 • Redação

O piloto francês foi dar uma "perninha" com o Ford Puma a Monte Carlo, depois ter sido segundo no Dakar, e conquistou a 80.ª vitória da carreira no Mundial de Ralis.

A+ / A-

Sébastien Loeb, em Ford Puma, venceu o Rali de Monte Carlo, a primeira prova do Mundial 2022, a primeira da nova era híbrida do WRC. O piloto francês, em "part-time" nos ralis - tem apenas prevista a participação em Monte Carlo -, esteve na luta pelo triunfo, desde a primeira curva, com Sébastien Ogier.

O campeão do mundo, que tem também programa reduzido esta temporada, liderava, este domingo, com margem de conforto sobre Loeb, mas um furo no Toyota Yaris na penúltima classificativa permitiu a Loeb reassumir a liderança.

Tudo ficou para decidir na "Power Stage", a última especial do rali, e Ogier voou pela classificativa, mas não foi suficiente. Loeb venceu com 0,5 segundos de diferença, que se transformaram em 10,5 segundos, devido a uma penalização sofrida por Ogier, no arranque do troço.

Vitória 80 de Loeb no WRC, o piloto mais velho de sempre a vencer

Chegado do Dakar, onde foi segundo classificado, Loeb não teve tempo, na prática, para testar o híbrido da Ford, estreou a copiloto Isabelle Galmiche no WRC e celebrou no final a vitória 80 no Mundial de Ralis.

"Estou muito feliz, não esperava tanto. Foi uma grande luta. O Ogier foi muito rápido, mas no fim...", disse Loeb, logo após ver confirmada a vitória e antes de ser interrompido por um abraço emocionado de Galmiche.Aos 47 anos, Sébastien Loeb torna-se o piloto mais velho a conquistar um rali no WRC e perante este desempenho subsiste a dúvida sobre irá alargar o programa de colaboração com a M-Sport para participar em mais ralis em 2022, com o Ford Puma.

Um furo tirou a vitória a Ogier no Rali de Monte Carlo Foto: EPA
Um furo tirou a vitória a Ogier no Rali de Monte Carlo Foto: EPA
A Hyundai desiludiu no arranque da era híbrida do WRC Foto: EPA
A Hyundai desiludiu no arranque da era híbrida do WRC Foto: EPA
Sébastien Loeb esteve na luta pela vitória desde a primeira classificativa Foto: EPA
Sébastien Loeb esteve na luta pela vitória desde a primeira classificativa Foto: EPA
Depois de ter sido segundo no Dakar, Loeb vence em Monte Carlo Foto: Yoan Valat/EPA
Depois de ter sido segundo no Dakar, Loeb vence em Monte Carlo Foto: Yoan Valat/EPA

O melhor dos pilotos a tempo inteiro, atrás dos veteranos Loeb e Ogier, foi o irlandês Craig Breen, em Ford, a 1:39'8 de Loeb. O finlandês Kalle Rovanpera, em Toyota, foi quarto classificado e recolheu os cinco pontos da vitória na "Power Stage".

Gus Greensmith (Ford) foi quinto e Thierry Neuville foi o melhor dos Hyundai, que teve um arranque de era híbrida para esquecer, no sexto posto final.

Tanak e Sollberg, nos outros carros da marca sul-coreana, não terminaram o rali. Andreas Mikkelsen, em Skoda, foi sétimo da geral e venceu o WRC2.

No Mundial de Pilotos, após o Rali de Monte Carlo, Loeb lidera, com 27 pontos. Ogier está no segundo lugar, com 19, e Rovanpera, com os pontos da "Power Stage", surge na terceira posição, com 17.

A próxima prova do WRC é o Rali da Suécia, entre 24 e 27 de fevereiro. O Rali de Portugal é quarta prova e está marcado para 19 a 22 de maio.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+