Tempo
|

Vítor Paneira

"Continuidade de Jesus fica muito complicada" se Benfica não vencer o Dínamo Kiev

08 dez, 2021 - 09:55 • Pedro Castro Alves

Vítor Paneira, antigo jogador do Benfica, considera que encarnados são favoritos para o apuramento, mas “não há jogos a feijões” e ucranianos vão à Luz para ganhar. Barcelona tem tarefa mais complicada em Munique.

A+ / A-

Vítor Paneira, antigo jogador do Benfica, não tem dúvidas: a continuidade de Jorge Jesus no Benfica fica em causa se não vencer o Dínamo Kiev, esta quarta-feira.

Os encarnados têm de ganhar na última jornada da fase de grupos e esperar que o Barcelona não vença o Bayern Munique, de forma a garantir o apuramento para os oitavos de final da Liga dos Campeões.

O antigo médio dá “total favoritismo” ao Benfica para o apuramento, já que o Barcelona tem uma “tarefa muito mais complicada” frente ao Bayern, na Alemanha. Ainda que não seja “um jogo fácil”, se não vencer, a juntar à derrota por 1-3 com o Sporting, “as coisas começam a ficar mais complicadas”.

“Não conseguindo este objetivo na Liga dos Campeões, continua na Liga Europa, mas as coisas ficam muito complicadas para Jorge Jesus e para a sua continuidade no Benfica. Acredito que estejam já complicadas e que se possam vir a complicar ainda mais”, diz, em declarações a Bola Branca.

O Dínamo Kiev é o último classificado do grupo E e está fora das competições europeias. Paneira, titular do Benfica na vitória por 5-0 sobre os ucranianos, em 1992, diz que “na Liga dos Campeões não há jogos a feijões”, uma vez que “uma vitória vale perto de três milhões euros”.

“O Dínamo Kiev vai jogar descontraído, mas vai jogar para ganhar e ganhar dinheiro, que é o que lhe resta fazer nesta altura da fase de grupos”, avisa, em entrevista Bola Branca.

Dérbi “é para esquecer”

O Benfica enfrenta decisões na Liga dos Campeões depois de ter sido derrotado, em casa, por 3-1 frente ao Sporting. Paneira diz que “são jogos diferentes” e a equipa “tem que reagir”.

“Ser derrotado em casa pelo Sporting, de uma forma tão vincada, tem sempre o seu peso”, admite. Mas agora “tem de jogar para ganhar e esquecer rapidamente o jogo que passou, porque o Sporting foi melhor, venceu categoricamente, mas o Benfica tem de seguir em frente. O campeonato não acabou”, completa.

Vítor Paneira representou o Benfica durante oito temporadas, entre 1987 e 1995. Foi internacional por Portugal em 44 ocasiões, com quatro golos marcados.

O Benfica-Dínamo Kiev, da 6ª jornada do grupo E, da Liga dos Campeões, está agendado para esta quarta-feira, às 20h00, no Estádio da Luz. O jogo terá relato na Renascença e acompanhamento ao minuto em rr.sapo.pt.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+