Tempo
|
Euranet
Visto de Fora
Begoña Iñiguez e Olivier Bonamici comentam, semanalmente, o país, os portugueses e a Europa. O ponto de vista espanhol e francês para ouvir à sexta-feira às 10h20.
A+ / A-
Arquivo
Dúvidas por lapidar
Dúvidas por lapidar

Visto de fora

​Dúvidas por lapidar

12 nov, 2021 • Miguel Coelho


No plano europeu destaque para a crise migratória na fronteira entre a Polónia e a Bielorrússia e para o ponto de situação da pandemia. A recta final da Conferência das Nações Unidas sobre as Alterações Climáticas é igualmente analisada. Internamente, a operação Miríade, que envolve militares portugueses suspeitos de organizarem uma rede de contrabando de diamantes, a partir da República Centro-Africana, é um dos temas desta edição.

A operação Miríade, que envolve militares portugueses suspeitos de organizarem uma rede de contrabando de diamantes, a partir da República Centro-Africana, é um dos temas desta edição.

Olivier Bonamici e Begoña Iñiguez comentam o caso e os danos colaterais que ameaça provocar, na sequência da falta de informação por parte do ministro da Defesa ao Presidente da República e ao primeiro-ministro.

Os atrasos na actual fase de reforço da vacinação contra a Covid-19, que levaram alguns a defender o regresso do vice-almirante Gouveia e Melo à coordenação da task-force, são também debatidos neste "Visto de Fora", em que se fala ainda da corrida à liderança do PSD, entre Rui Rio e Paulo Rangel.

No plano europeu destaque para a crise migratória na fronteira entre a Polónia e a Bielorrússia e para o ponto de situação da pandemia.

A recta final da Conferência das Nações Unidas sobre as Alterações Climáticas é igualmente analisada por Olivier e Begoña, que não perdem oportunidade de "meter uma colherada".

Este conteúdo é feito no âmbito da parceria Renascença/Euranet Plus – Rede Europeia de Rádios. Veja todos os conteúdos Renascença/Euranet Plus

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.