Tempo
|
Euranet
Visto de Bruxelas
Semanalmente, um olhar sobre a atualidade europeia. Quinta às 13h.
A+ / A-
Arquivo
Visto de Bruxelas (09/07/2021)
Visto de Bruxelas (09/07/2021)

VISTO DE BRUXELAS

​Prioridades eslovenas para a UE

09 jul, 2021 • Vasco Gandra


A semana foi a primeira da presidência Eslovena do Conselho da UE, que sucede aos seis meses da presidência portuguesa. Na edição de hoje, vamos olhar para o que defendem os eslovenos para este meio ano.

A presidência eslovena do Conselho da União Europeia apresentou aos eurodeputados as prioridades para o semestre europeu: recuperação da economia, transição digital e ecológica, reflexão sobre o Futuro da Europa, Estado de Direito, o alargamento da União Europeia, entre outros dossiês.

Em geral, prioridades bem recebidas pelo Parlamento Europeu. Mas muitas vozes no hemiciclo manifestaram críticas e deixaram alertas em relação à liberdade de imprensa e do sistema judicial pedindo ao primeiro ministro esloveno que respeite esses princípios no seu país.

Pelo grupo liberal, o eurodeputado holandês Malik Azmani fez uma das intervenções mais críticas. "Porque não começa a pensar no futuro da Europa cumprindo o Estado de Direito, apoiando os nossos valores?

Infelizmente, parece que quer fazer parte de um clube bastante sinistro que não aprecia a imprensa livre, que não consegue tolerar a independência da justiça ou respeitar de forma alguma os direitos LGBTIQ".

Sem mencionar especificamente a Eslovénia, o líder do PPE Manfred Weber, lembrou que o Estado de Direito faz parte da história europeia apesar de reconhecer que este princípio tem sido politizado. "Deixem-me ser muito claro. Um problema relacionado com o Estado de Direito não é um assunto interno de um Estado-membro, não é só um problema para o Estado-membro em questão mas um problema para todos os europeus. E ainda mais importante o Estado de Direito deve ser um princípio político evidente sobretudo tendo em conta a nossa história europeia comum".

Já a lider dos socialistas Iratxe García pediu que se respeite a oposição na Eslovénia e a pluralidade de opiniões. "Você sabe que o respeito é fundamental na nossa tarefa. Respeito pelas opiniões diferentes, para podermos avançar unidos na diversidade. Só assim se constróie a Europa, com respeito pela verdade, protegendo a liberdade de imprensa como um pilar indispensável para a democracia".

Os principais grupos políticos lembraram também ao primeiro ministro a urgência em nomear o procurador esloveno para a Procuradoria Europeia o organismo responsável pelo combate às fraudes com dinheiros comunitários.


Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.