Tempo
|
Euranet
Visto de Bruxelas
Semanalmente, um olhar sobre a atualidade europeia. Quinta às 13h.
A+ / A-
Arquivo
Visto de Bruxelas (26/02/2021)
Visto de Bruxelas (26/02/2021)

​VISTO DE BRUXELAS

27 querem passaporte de vacinação

26 fev, 2021 • Celso Paiva com Vasco Gandra


A marcar a atualidade europeia esta semana, a reunião por videoconferência dos líderes europeus para coordenar a resposta à pandemia. Ontem, no primeiro dia desta videoconferência, os líderes europeus assumiram a necessidade de acelerar a produção de vacinas e o processo de vacinação na União Europeia.

Os 27 também convergem na ideia de um certificado de vacinação que facilite as deslocações dentro do espaço comunitário, mas ainda há questões políticas e técnicas que é necessário esclarecer até à criação deste instrumento.

António Costa diz que é um instrumento fundamental para dispensar quarentenas nas viagens, é um documento que deverá facilitar a liberdade de circulação e a retoma do sector do turismo.

No entanto, há ainda questões por resolver, por clarificar sobre o conteúdo deste documento. O Primeiro-ministro diz que deve ser um documento comum reconhecido a nível da UE e estar operacional até ao Verão.

De resto, os 27 sublinham que a prioridade no combate à pandemia é acelerar a produção de vacinas e o processo de vacinação nos Estados-membros.

António Costa diz também que é necessário agilizar o processo de licenciamento de novas vacinas no âmbito da Agência Europeia do Medicamento, sem pôr em causa a segurança e a qualidade.

Os líderes europeus pedem também à Comissão que faça um relatório com as lições que a UE deve retirar da pandemia. António Costa questionado sobre a necessidade de manter suspensas as regras do Pacto de Estabilidade António Costa mostra-se convicto de que essa suspensão vai ser prolongada até 2022.

Um passaporte sanitário para salvar o Turismo

A União Europeia abriu a porta à criação de um passaporte da saúde para normalizar as viagens de Verão. Perante a pressão feita pelos países do sul, especialmente a Grécia e Espanha, os 27 concordaram nesta reunião em trabalhar no projecto de um certificado digital, que ateste que o portador foi vacinado, tem anticorpos, ou teve recentemente teste negativo à Covid.

A presidente da Comissão Europeia, Ursula Von der Leyen, avisou que os países têm de começar a trabalhar para afinar os seus sistemas de saúde e de fronteiras, se querem ter o passaporte pronto a tempo das férias de Verão. Mas este passaporte levanta muitas dúvidas. O presidente do Conselho Europeu diz que são legitimas as preocupações quando ao risco de discriminação. Charles Michel lembra que a prioridade número 1 é acelerar a produção de vacinas e a vacinação.

Este conteúdo é feito no âmbito da parceria Renascença/Euranet Plus – Rede Europeia de Rádios. Veja todos os conteúdos Renascença/Euranet Plus
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Rui
    19 mar, 2021 Cartaxo 19:37
    Boas eu até concordo com o passaporte civis mas eu por exemplo tenho 49 anos não estou em grupo nenhum de risco mas tem um problema viajo muito em trabalho para terem uma noção em dezembro passado fiz 3 testes PCR em 10 dias em janeiro mais 3 em fevereiro mais 2 e que vou continuar a fazer testes PCR ? Em Portugal o custo são 100 eur . Viajei para França paguei por o bilhete de avião 55 eur . para volta para Portugal Em França o teste é gratuito pois só o turismo é importante . eu e mais uns milhares de portugueses que vão em trabalho por esse mundo fora e nunca quiseram deixar de trabalhar para empresas portuguesas e nunca descontaram para nenhuma empresa de fora do país temos que continuar a levar com o pau do algodão doce por o nariz a dentro que o importante é o turismo . concordo que sim o passaporte covid é importante mas que toda a população tenha o mesmo direito se eu for para as ilhas tenho que fazer o teste e perco 4 horas de trabalho para o poder fazer, se não faço a chegada . mais umas horinhas á espera do resultado. bem com isto tudo O melhor é ter estado infectado que assim durante 6meses não me chateiam Ass. Rui Dias