Siga-nos no Whatsapp
Ribeiro Cristovão
Opinião de Ribeiro Cristovão
A+ / A-

"Consummatum est"

04 jun, 2024 • Opinião de Ribeiro Cristovão


Para bem do Futebol Clube do Porto, as querelas ficaram sanadas

Aquilo que no Futebol Clube do Porto parecia poder vir a transformar-se num conflito de consequências irreparáveis, atingiu finalmente o seu termo: assim, Sérgio Conceição deixou de ser treinador do clube, após sete anos de ligação aos dragões, sem que do acordo conseguido entre as partes tenha resultado a necessidade de se fazer qualquer reparação de ordem financeira.

Depois dos últimos capítulos de uma novela que parecia não chegar ao fim, esta iniciativa de fumar o cachimbo da paz põe termo a demandas consequência do recente acto eleitoral no clube portista, cujo resultado final revelou números que nem as previsões mais optimismas ou pessimistas faziam adivinhar.

A derrota, inesperada, abalou de tal maneira Pinto da Costa que o levou a teimar manter-se sentado na cadeira presidencial, um legítimo mas inaceitável direito, até às horas finais permitidas pelos regulamentos do clube. E foi durante esse período que se registaram acontecimentos desagradáveis, que minaram a relação entre as figuras mais gradas, incluindo dirigentes e treinadores.

Para bem do Futebol Clube do Porto, as querelas ficaram sanadas ontem à noite, podendo Villas-Boas, a partir de agora, reencaminhar os destinos do Clube, cumprindo as suas promessas eleitorais e traçando os objectivos que ajudem a mantê-lo no excepcional nível nacional e internacional que atingiu duante as últimas décadas.

O tempo urge, e preparar a próxima temporada é agora a tarefa prioritária, sendo necessário um primeiro passo visando a contratação de um novo treinador, uma vez que Sérgio Conceição e os dirigentes portistas consumaram um acordo visando a sua desvinculação do Clube.

Não sendo recomendável falar de vencedores ou vencidos na querela que tirou horas de sono aos adeptos e sócios portistas, parece evidente que o novo Presidente Villas-Boas teve aqui um papel decisivo, nunca vacilando mesmo quando começava a ficar a ideia de que o seu reinado poderia vir a ficar manchado, logo no início, de forma muito impressiva.

Ainda bem! Um clube com tão grande peso e prestígio não podia, assim de repente, cair no lodaçal susceptível de comprometer o seu futuro.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.