Tempo
|
Ribeiro Cristovão
Opinião de Ribeiro Cristovão
A+ / A-

Finalmente, a bola já rola

21 nov, 2022 • Opinião de Ribeiro Cristovão


O jogo de abertura entre o Catar e o Equador deixou à vista uma chocante falta de qualidade, exibida por duas seleções que terão de vir a fazer muito melhor.

Afinal, chegou o grande dia e a bola começou a rolar no Mundial do Catar. Antes, à volta do campeonato e do país organizador, gerou-se a mais ampla discussão sobre temas escaldantes, que estão cada vez mais vivos na consciência da humanidade.

No primeiro plano, o respeito pelos direito humanos que, como todos sabemos, são colocados em causa em muitos países, sem que a discussão daí decorrente tivesse atingido patamares idênticos ao de agora.

Claro que a questão é candente, só que chega com muito tempo de atraso no tempo. Há 12 anos, quando a organização do Mundial de 2022 foi atribuída àquele país distante, foram poucas as vozes que se levantaram em sentido contrário e, mesmo assim, quase sempre levantando problemas sobre a capacidade de organização daquele país do Médio Oriente.

É verdade que o assunto não vai ficar por aqui, havendo até a convicção de que vai prolongar-se no tempo. E merece que, de facto, que as memórias não se apaguem.

No entanto, o facto de ontem ter sido dado o pontapé de saída, isso pode significar que o assunto venha a diminuir de intensidade no debate público. E, tendo começado o campeonato, a verdade é que ficámos todos à espera de melhor.

O jogo de abertura entre o Catar e o Equador deixou à vista uma chocante falta de qualidade, exibida por duas seleções que terão de vir a fazer muito melhor para que possa ter sido considerado justa a inclusão de ambas no quadro dos 32 finalistas.

Também a cerimónia de apresentação do Mundial deixou a desejar. Num tempo em que a tecnologia atinge evolução constante, esperava-se um espetáculo diferente, para melhor. E recursos para tal não faltariam, certamente.

Oxalá a competição venha a revelar-se de grande nível, aquele que uma grande maioria dos jogadores presentes justifica perfeitamente.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.