Tempo
|
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Ribeiro Cristovão
Opinião de Ribeiro Cristovão
A+ / A-

​Derrota histórica

23 nov, 2022 • Opinião de Ribeiro Cristovão


Foi um dia duro, para não esquecer, para a seleção das pampas, mas ao invés, a seleção da Arábia Saudita conquistou o céu. Também ontem, a seleção da França ainda pregou um susto aos seus compatriotas.

Não estaria, nem nas previsões mais otimistas, garantido que a poderosa seleção da Argentina soçobrasse frente à Arábia Saudita na jornada de ontem do Campeonato do Mundo de Futebol.

De resto, em relação aos quatro desafios disputados ontem, apenas o México-Polónia suscitava algumas dúvidas quanto ao desfecho mais provável.

Foi um dia duro, para não esquecer, para a seleção das pampas, com a agravante de, a partir de agora, ser legítimo levantar dúvidas quanto à possibilidade de Messi e seus companheiros poderem vir a ser ou não apurados para os oitavos-de final. A resposta poderá ser dada no próximo sábado, quando argentinos e mexicanos se encontrarem na segunda jornada.

Ao invés, a seleção da Arábia Saudita conquistou o céu, mercê de uma exibição de grande categoria, e de um resultado que fica para a história, porque nem sequer estaria nas previsões da maioria saudita. E a verdade é que o feito até deu, inclusive, direito a feriado nacional por decreto pela autoridades do país, a cumprir nesta quarta-feira.

No rol dos condenados figura, antes de todos, Lionel Messi, um dos melhores do mundo, que concentrava na conquista deste Mundial, o seu último grande objetivo de uma carreira brilhante e cheia de sucesso.

Também ontem, a seleção da França ainda pregou um susto aos seus compatriotas, ficando a perder, logo nos primeiros minutos, com a seleção da Austrália, que haveria de deixar à vista as imensas fragilidades que caracterizam a equipa.

Hoje, apresentam-se a jogos quatro seleções muito fortes: Espanha, Alemanha, Croácia e Bélgica.

Para os compromissos que se lhes deparam, todos são, à partida, muito favoritos.

Só que, atenção, as surpresas já entraram porta dentro, e prometem mesmo instalar-se na sala de visitas do Mundial.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.