Tempo
|
Ribeiro Cristovão
Opinião de Ribeiro Cristovão
A+ / A-

Esquecida a Europa volta a luta doméstica

04 nov, 2022 • Opinião de Ribeiro Cristovão


No nosso campeonato temos, neste fim-de-semana, mais uma jornada para os grandes serem postos à prova.

Artur Jorge, treinador do Sporting de Braga, lamentava-se ontem à noite, depois do derradeiro jogo da fase de grupos da Liga Europa em que derrotou os suecos do Malmo, por ter sido o único clube que conquistou dez pontos, sem que isso bastasse para passar à próxima fase daquela competição europeia.

De facto, os bracarenses mereciam mais, depois de três vitórias, um empate e duas derrotas num grupo onde pontificavam excelentes equipas, da Alemanha e da Bélgica. Só que o Saint-Gilloise não conseguiu aquilo que parecia mais previsível, isto é, vencer em casa os alemães do Union Berlim, perante os quais acabaram derrotados por um golo sem resposta.

Em face destes resultados o Sporting de Braga é assim remetido para a Liga Conferência, na qual vai encontrar igualmente equipas de qualidade, e contra as quais vai ter necessidade de aplicar a mesma determinação empregue até aqui.

No entanto, dado que os minhotos ocupam neste momento a segunda posição no campeonato português, em função do bom desempenho que tiveram até aqui, fica a dúvida se o seu interesse imediato não visará mais a competição nacional, uma vez que pode entrar na discussão de um lugar que dê acesso à próxima edição da Liga dos Campeões Europeus.

E no nosso campeonato temos, neste fim-de-semana, mais uma jornada para os grandes serem postos à prova, especialmente Benfica e Sporting que vão defrontar no domingo e no sábado o Estoril Praia, na Amoreira, e Vitória de Guimarães, em Alvalade, respetivamente, já que os portistas não deverão enfrentar grandes dificuldades, no seu estádio, onde vão ter pela frente o Paços de Ferreira, que até agora apenas logrou conquistar dois pontos em onze desafios, com sete golos marcados e vinte sofridos.

Vindos de uma intensa ronda europeia, leões e águias suscitam assim grande curiosidade quanto ao seu rendimento, também por se reconhecer que tantos os canarinhos quanto os vitorianos ocupam posições de destaque na tabela, como consequência de carreiras dignas dos maiores encómios.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.