Tempo
|
Ribeiro Cristovão
Opinião de Ribeiro Cristovão
A+ / A-

​O título em boas mãos

09 mai, 2022 • Opinião de Ribeiro Cristovão


Já há muito tempo que se sabia que o Futebol Clube do Porto iria ser o novo campeão nacional de futebol. Só faltava saber quando.

Com toda a lógica e sem surpresa, aconteceu no sábado à noite, no estádio da Luz, onde os portistas venceram o Benfica, quando apenas um ponto lhes bastaria para ostentar o título, que passou a assentar-lhes com inteira justiça.

Mesmo com uma jornada por cumprir, o FC Porto pode desde já ser considerado como a melhor equipa deste campeonato, com a melhor defesa e igualmente o melhor ataque, e apenas uma derrota, a tal frente ao Sporting de Braga, a macular um percurso brilhante de que Sérgio Conceição e toda a estrutura se podem orgulhar.

Não foi fácil o percurso dos novos campeões nacionais. A determinada altura, houve até necessidade de enfrentar problemas graves, quando a UEFA colocou o grémio nortenho na lista dos não respeitadores do fair-play financeiro, situação suscetível de comprometer o presente e o futuro do clube.

A situação acabou por ser ultrapassada, depois de ter provocado embaraços à gestão do clube, tanto de ordem financeira como desportiva.

Pela trigésima vez, o Futebol Clube do Porto inscreve o seu nome no catálogo dos triunfadores.

Agora, depois de cumprida a derradeira jornada do campeonato, no próximo fim-de-semana, os dragões preparam-se para chegar à dobradinha, ganhando ao Tondela na final da Taça de Portugal, compromisso para o qual partem como claramente favoritos.

Será o corolário de uma época de ouro que ajudar a tornar ainda mais rico o já longo historial de vitórias do poderoso clube do norte do país.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Severino Paixão
    11 mai, 2022 Lagos 10:05
    Um SENHOR do futebol que o diz é porque o FCP merece!!! Parabéns FCPorto