Tempo
|
No paraíso das criptomoedas
As criptomoedas não têm pátria. Mas para a comunidade dos investidores há poucos países com políticas fiscais tão amigáveis como Portugal. Neste podcast Renascença, espreitamos quem anda às compras com bitcoins e quem nelas procura novas soluções políticas e económicas.
A+ / A-
Arquivo
Dá para pagar com bitcoin? - No paraíso das Criptomoedas
Dá para pagar com bitcoin? - No paraíso das Criptomoedas

Dá para pagar com bitcoin? - No paraíso das criptomoedas

12 set, 2021 • Inês Rocha , Fábio Monteiro


Já há algum tempo que ir às compras com criptomoedas deixou de ser uma miragem económica. Em Portugal, é possível pagar um frango de churrasco com bitcoin; saldar os honorários de uma advogada; assegurar uma dormida num alojamento local; vender um carro no OLX. Ou até comprar casa em Lisboa e, pelo meio, obter um visto gold.

Em Portugal, são já muitos os bens ou serviços em que é possível pagar com criptomoedas. No primeiro episódio do podcast “No paraíso das criptomoedas”, vamos até ao Porto, à Churrasqueira Central de Francos, onde possível comer um frango de churrasco e pagar com bitcoin, através do cartão da corretora Binance. Conversamos com a advogada Filipa Correia Vilas. Visitamos a aldeia de Pereiros, junto à Serra da Gardunha, onde fica o alojamento local Quinta nas Colinas do holandês Seth Lievense. Ficamos a saber como e por quanto António Barrocas Preto vendeu um Alfa Romeo com 80 mil quilómetros. E Fred Antunes, Presidente da Associação Portuguesa de Blockchain e Criptomoedas, conta como agilizou a venda de mais de 50 casas.

Este episódio tem partes faladas em inglês, que estão dobradas. Se preferir ouvir a versão original, sem dobragem, ouça aqui o episódio.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.