Tempo
|
João Ferreira do Amaral
Opinião de João Ferreira do Amaral
A+ / A-

Como ocupar?

17 fev, 2022 • Opinião de João Ferreira do Amaral


A questão põe-se: como ocupar uma população crescente de indivíduos em boas condições físicas e psíquicas para os quais não há postos de trabalho necessários?

São frequentes as notícias sobre os progressos que a Medicina vai realizando no combate ao envelhecimento individual. Ao que parece, menos no prolongamento da vida para além dos máximos registados e mais no envelhecimento (que na realidade deixa de o ser) em melhores condições, ou seja na manutenção em idades avançadas de capacidades próprias de indivíduos mais jovens.

A este progresso da investigação científica junta-se a chamada revolução digital que substituirá inevitavelmente o trabalho humano em muitos sectores, sem que esta substituição seja compensada pelo aumento de trabalho nos outros sectores.

A questão põe-se: como ocupar uma população crescente de indivíduos em boas condições físicas e psíquicas para os quais não há postos de trabalho necessários?

Sem dúvida que esta situação é uma benesse, uma quase realização duma utopia, principalmente para aqueles - e são muitos - que têm um trabalho pesado e prestado em péssimas condições. Mas ao mesmo tempo, faz-nos entrar num território de que a Humanidade nunca teve a experiência. E não sabemos como irá reagir o comum dos mortais a uma situação em que a sua realização pessoal não passa também por uma actividade profissional.

Olhando para trás no tempo, verificamos que no início do capitalismo industrial e ao contrário do que alguns previam, as máquinas não desbancaram o trabalho humano. Os horários reduziram-se e os períodos de férias aumentaram, mas em compensação o trabalho feminino fora de casa aumentou e muito, o que significou em última análise um aumento do emprego. No entanto, o resultado foi este porque o capitalismo industrial se transformou em capitalismo consumista e de serviços, inventando sempre novas necessidades que afinal não o eram verdadeiramente, mas que permitiam criar empregos. Porém, o caminho do capitalismo consumista está hoje muito limitado porque os recursos do Planeta não são suficientes para sustentar o seu crescimento.

E por isso, um dia, a questão será: que fazer para ocupar as pessoas em três, quatro ou cinco dias por semana?

Artigos AnterioresJoão Ferreira do Amaral

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.