Tempo
|
João Ferreira do Amaral
Opinião de João Ferreira do Amaral
A+ / A-

O euro digital

10 set, 2021 • Opinião de João Ferreira do Amaral


A criação de um euro digital é algo de expectável e quase inevitável face aos avanços tecnológicos da transmissão de dados.

Desde final do ano passado que o Banco Central Europeu anunciou, através de um relatório, a intenção de criar um euro digital. Não se sabe ainda que forma é que assumirá, mas encontram-se neste momento em estudo diversas alternativas, pelo que teremos de aguardar os resultados desse estudo para podermos formar uma ideia mais clara. Mas seria bom que desde já as instituições políticas portuguesas fossem acompanhando o que for sendo decidido de modo ao País não se ver confrontado com factos consumados. Em particular o acompanhamento parlamentar é essencial.

A criação de um euro digital é do meu ponto de vista algo de expectável e quase inevitável face aos avanços tecnológicos da transmissão de dados e dada também a experiência das chamadas criptomoedas. Mas as opções possíveis são muitas.

Em primeiro lugar, se a opção que vier a ser escolhida extravasar o sistema financeiro e implicar com os pagamentos do cidadão comum, é preciso contar com o facto de muita gente ter uma literacia digital limitada e portanto poder sentir-se desprotegida face a um sistema que não compreende.

Em segundo lugar, a moeda, qualquer que seja e desde que tenha curso obrigatório é a expressão de poder político que, no caso de uma moeda como o euro que substituiu moedas nacionais, é particularmente sensível pelo que têm que continuar a ser claras as opções de política monetária.

Em terceiro lugar, para aqueles como eu que são cépticos em relação á moeda única, o euro digital não deverá constituir-se numa forma artificial de impedir alterações da geometria da zona euro caso estas venham a revelar-se necessárias.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Desabafo Assim
    11 set, 2021 Porto 12:48
    Não temos nós já hoje uma moeda digital? Esse dinheiro fora é um simbolismo pois só por si nada transforma, traduze se em trabalho nas relações do Homem, nada mais. A principal vocação das moedas digitais é a lavagem de dinheiro e a especulação e valorização de coisinhas sem valor, uma pirâmide laser, sem fiel depositário, sem equilíbrio inflacionário entre as nações, (a Dona Branca moderna, pois todos sabemos disso).